sábado, agosto 16, 2008

O PAÍS DAS MARAVILHAS

Cada vez mais acho que os nossos governantes se julgam no país das maravilhas, tal é o optimismo do seu discurso na análise da situação económica. Esta semana o ministro das Finanças veio anunciar que o PIB está em terreno positivo e o do Trabalho e da Segurança Social veio informar que o desemprego diminuiu.

Nem vale a pena falar dos números apresentados, porque são simplesmente ridículos, mas não deixo passar em branco a oportunidade das declarações e o tom triunfal com que foram feitas.

O “bom desempenho” na baixa do desemprego, na contenção da inflação e no crescimento do PIB, não se notam em absoluto nas carteiras dos cidadãos, mas na fantasia dos nossos governantes, o país está mais rosado e é tudo uma maravilha. A crise no entender daqueles senhores é “lá fora” e podemos todos ficar mais descansados, mesmo tesos como um carapau seco e sem sequer uns trocados para mandar cantar um cego.



*** * ***
FOTOGRAFIA
Кипрей и туман
Утро на реке Серене

*** * ***
CARTOON
Dachuan Xia

Amorim

11 comentários:

Jorge Borges disse...

De facto, na propaganda oficial, vivemos num universo "rosado", esquecendo propositadamente os espinhos dessa flor, de si, tão bela. Estando o país "a banhos", lendo notícias sobre emagrecimento e "high society" - como convém - estas perversas mensagens de um "oásis" imaginado pelo governo passam impunes.
Todo o cuidado é pouco.

Um abraço

P.S.: Coloquei um link no Alternativas para o teu Zé Povinho.

Anónimo disse...

Esta é a estação das parvoíces e eles estão sempre na moda. Na China manipulam-se as imagens, mostra-se uma menina a fingir que está a cantar mas afinal era outra, que por ser menos bonita não podia aparecer na imagem da China de sucesso. É tudo virtual, menos a crise, a miséria, e a mentira.
A Alice ficou a matar.
Lol

AnarKa

tulipa disse...

É tempo de lazer.
E fui passear.
Convido-te para o «Geo-circuito» em Vila Velha de Rodão.

Sim, os senhores políticos só se abeiram da caixinha da TV quando os números que lhes interessam baixam ou sobem, caso contrário, estão out of contacto,eheheheheh
Dá para rir...

Bom fim de semana.
Beijitos.

Anónimo disse...

Se está tudo tão bem, quando é que começamos a ver isso traduzido no vencimento? O cinto já não tem mais buracos e o estômago começa a colar-se às costas.
Fui
Joca

Sophiamar disse...

Vivemos num rectângulo cor-de-rosa!Um paraíso!A carestia de vida não existe, os ordenados são altos e o aforro é visível,os portuguesas fazem férias à grande e à francesa...
O desemprego diminuiu e os reformados aumentaram.
Olha, como diz o Jorge Palma, " deixa-me rir!"
Mais um post excelente, amigo.

Bom domingo!

Beijinhos

Jorge P.G disse...

Um espectáculo de delírio dão estes desgovernantes do país!

Mas será que não se apercebem que não se engana para sempre um povo inteiro?

Um abraço.

Divinius disse...

Blogue diferente,com boas ideias...

Vieira Calado disse...

A "lata" desses cavalheiros parece que inchou com o calor do Verão...
Um abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Estamos em perfeira sintonia. Eu até fiz um texto nos 7Pecados Mortais a informar que estamos no Paraíso.
A mistificação atingiu níveis inqualicáveis em termos de ética e de pudor.
E o pior, amigo Zé, é que ainda há quem acredite.
E pior ainda, as pessoas atiram-se aos beneficiários do Rendimento Social de Inserção deixando os tubarões governarem-se à vontade. É preciso avisar toda a gente. Esclarecer, esclarecer sempre.

Um abraço

R. Rudoisxis disse...

Falam, falam e a gente até gosta de os ouvir. Se antes era um oásis agora o que será?
Á procura da terra prometida seguimos errantes não na novela de um país, mas no novelo que não encontra ponta por onde se lhe pegue.
Um abraço

quink644 disse...

Mas, meu bom Zé... isto é o país das maravilhas... isto é, é o país do faz-de-conta, que é precisamente o que o caracteriza...
Não há como fazer de conta, quando o que conta, não são as contas, mas o que contas... Fica-te com esta e com um abraço,
quink644