quarta-feira, julho 09, 2008

RAPIDINHAS

Homenagens sentidas – Um pouco por todo o mundo são inúmeros os memoriais erigidos honrando cidadãos que foram socialmente influentes. Desde estátuas a avenidas, simples ruas ou bustos temos de tudo, e para todos os gostos, recordando tais personagens. Uma das últimas notícias que li, dizia que um grupo de cidadãos de S. Francisco, nos Estados Unidos da América, recolheu mais de 12 mil assinaturas para dar o nome de George W. Bush a uma estação de tratamentos de águas residuais (ETAR) de S. Francisco. Singela homenagem esta, a tão ilustre figura.

Liberdade de Expressão – Para uns quantos que já teceram alguns “comentários amistosos” sobre as minhas opiniões, dizendo que eu detestava os americanos, aqui fica uma nota dissonante. Robert Redford disse que o Presidente americano é “um líder mau, míope e tirano” e comparou-o a Nero. Podia ter ficado por aqui, mas acrescentou ainda que “quando temos um Nero – é isso que o Bush é. Quantos recursos temos para usar antes que estes se esgotem”. Estas declarações incendiárias de R. Redford, são-lhe permitidas pelo seu estatuto social, e porque na América, e apesar de todos os seus defeitos, estas não são consideradas acusações injuriosas, como acontece em muitos outros regimes ditos democráticos, onde tais afirmações acarretariam problemas graves com a Justiça.



*** * ***
FOTOGRAFIA
Eye by Red-Skyes

Jewel by Ashivara

*** * ***
CARTOON
David Horsey

Brian Adcock

8 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Viva a USA que tem um Robert Redford que diz, e pode dizer, palavras tão incendiárias mas que descrevem tão bem a figura "mítica" do pior presidente americano de todos os tempos, George W.Bush.
Já gostava de Robert Redford, agora ainda passarei a gostar mais.

Abraço

Tiago R Cardoso disse...

disse-se alguém isso por cá e levava com um processo no caso fechavam-lhe o blog.

São disse...

Digam-me, por favor, porque não vai viver para os EUA ou para o Iraque ( ou, oxalá me engane, Irão)quem admira George Bush, filho?!
Abraço.

Marreta disse...

Uma bela homenagem ao Bush, mas eu preferia ver o nome dele ligado a qualquer coisa como uma central de incineração de lixo tóxico, por exemplo.
Quanto à liberdade de expressão, estou actualmente mais numa de liberdade de explosão. São dias.
Saudações do Marreta.

meg disse...

Amigo Zé,
Cá estou de novo, temporáriamente, espero, e retomarei as visitas, mas para ler tudo, aqui.
Voltarei, vim só para te dar um abraço.

confra-ria disse...

O Robert é, alem de um dos ultimos grandes icones do cinema americano,um cidadão do mundo um homen com um grande H de humano e uma prova viva de que ainda é possivel brotar nos campos do tio Sam outras mentes libres ,ricas, ferteis que dam melhores frutos do que as imondices Bucheiras, pragas que deixaram nodoas e manchas irreversiveis para o nosso planeta....
Um abraço Zé...

Sérgio Costa disse...

À falta de liberdade podias também referir a forca que espera todos os bloggers no Irão

Cumprimentos

Anónimo disse...

Não é preciso ir ao Irão para se ver o incómodo com as críticas. Ainda ontem vi o debate do estado da nação e pela reacção de Sócrates imagino o que seria se alguém dissesse algo parecido ao que o Redford disse em relação ao dito.
Se calhar reabria o Tarrafal... eheheh
Lol

AnarKa