segunda-feira, julho 07, 2008

POLÍTICAS IMPREVIDENTES

Está muito em voga entre os políticos de todo o mundo acenarem com a imprevisibilidade dos mercados sempre que nos vemos confrontados com crises económicas de grande dimensão. O argumento, não sendo totalmente falso, não colhe aos olhos dos cidadãos grande credibilidade, porque todas as medidas de cariz económico, quer de investimento quer as restritivas, são sempre justificadas pela previsão dos políticos e seus consultores, como adequadas para se obterem resultados futuros.

Admitindo que a alta de preços do petróleo, na dimensão a que estamos a sentir, era difícil de prever, o mesmo já não é verdade em relação aos aumentos dos preços dos produtos alimentares, com o aumento da produção dos biocombustíveis.

Quando começou a escalada do preço dos combustíveis, e se anunciou o aumento da produção de biocombustíveis, foram muitos os que alertaram para a possibilidade real dos aumentos da alimentação em geral, caso se fosse recorrer aos cereais para a sua produção. Poucos foram os que deram ouvidos aos alertas e o resultado é o que estamos a sentir nos preços da alimentação.

O que é mais grave é que se esconda o real impacto deste problema, e não se diga a verdade sobre a dimensão disto. Os biocombustíveis podem e devem ser produzidos, mas podem-se utilizar muitos outros produtos sem ser os cereais, porque esses são essenciais e o seu preço tem que ser acessível às populações, isto claro está, se queremos a paz social.

*** * ***
FOTOGRAFIA
Rose and Rain by *littlemewhatever

Rose and Rain ll by *littlemewhatever

*** * ***
CARTOON
John Sherffius
Steve Sack
John Branch

15 comentários:

São disse...

Gostei de recordar Adriano.
Gostei das ilustrações .
Assino por baixo o texto.
Desejo feliz semana.

Papoila disse...

Zé Povinho:
Lindas as fotos de rosas e formidáveis os cartoons que complementam na perfeição o texto.
Beijo

Carol disse...

Que bel enquadramento feito entre os cartoons e o tema abordado no texto
Infelizmente, há quem prefira manter-se cego relativamente a este assunto...

Anónimo disse...

Os senhores anafados, fazem umas corridinhas para a fotografia mas usam popós de alta cilindrada e sempre acompanhados com a comitiva de seguranças, querem lá saber do preço dos combustíveis, que não pagam.
Fome? Então o Zé não ouviu o Xocas dizer que não há fome em Portugal? Isso é uma heresia e vai ser excomungado na certa.
Lol

AnarKa

Pata Negra disse...

Com cartoons destes nem vale a pena comentar o texto!

Um abraço anti comentador

Tiago R Cardoso disse...

Descobri hoje pelo senhor Sarsfied cabral que os preços altos da energia é para obrigar o pessoal a poupar, incrivel.

Zeca Gallo disse...

Muito interessante o seu blogue, Zé!
Para alem de revelar sensibilidade na escolha das imagens você é mestre na escrever bons textos. Gostei mesmo.
Inté!

Anónimo disse...


O teu estilo apurado está cada vez mais interessante. Uma legião de pobres é mais facilmente explorado porque a barriga comanda a vida, sem tempo para sonhos.
Bjos da Sílvia

José Miguel Gomes disse...

Não são só as políticas... Isto está a levar um rumo estranho, muito estranho mesmo...

Obrigado pela passagem no meu blog.

Fica bem,
Miguel

Odysseus disse...

Exclentes cartoons, elucidam mesmo a situação que vivemos.

Abraço

A paginadora disse...

O texto meu amigo elucida na perfeição toda a situação presente e os cartoons não podiam ser mais condizentes com o texto.
É óbvio que nesta e noutras questões andamos todos a ser enganados (pensam eles). A crise é sempre paga pelos mesmos. Até quando?
Um abraço

Belzebu disse...

Como alguém dizia ali mais em cima...com cartoons destes, nem é necessário comentar! Excelente ilustração de algo muito grave que nos atinge a todos!

Aquele abraço infernal!

Miki disse...

Com uma chávena de chá fumegante, grata estou pela visita ao meu jardim de nenufares e sakura eterna
Kisu

C Valente disse...

Gostei em especial foi do cartoon do mostrador de combustivel.
Saudações amigas

C Valente disse...

Gostei em especial foi do cartoon do mostrador de combustivel.
Saudações amigas