sexta-feira, junho 20, 2008

RAPIDINHAS

Pobre Cultura – Por altura da tomada de posse como ministro da Cultura, Pinto Ribeiro, disse que pretendia fazer mais, com menos dinheiro, e essa afirmação colou-se-lhe à pele. Passados uns meses veio anunciar que afinal não haverá a anunciada exposição do Museu Hermitage no Museu Soares dos Reis, no Porto, como estava previsto. Talvez alguns se lembrem do Museu do Mar da Língua Portuguesa, que também estava prometido, pois bem, parece que também já foi adiado porque o ministro já veio dizer que “será muito difícil lançar um concurso público até ao final do ano. Os portugueses que se interessam pela Cultura começam a perguntar o que é que significava então “fazer mais com menos dinheiro”, porque é difícil compreender a frase de Pinto Ribeiro.



Entidade Reguladora – A ERSE, que deveria regular os serviços energéticos, já tinha demonstrado a sua inutilidade com o caso do preço dos combustíveis, e agora junta-lhe mais um absurdo com o caso da EDP. Primeiro vem propor que o risco de má cobrança dos consumos seja partilhado pelos outros consumidores, e depois avança com a possibilidade de revisão das tarifas trimestralmente. Como se transforma uma entidade reguladora, de serviços prestados por entidades verdadeiramente monopolistas, em defensora desses mesmos monopólios, é algo que é incompreensível, mas se a moda pega estamos lixados!

*** * ***
FOTOGRAFIA
mashe

mashe

*** * ***
CARTOON
Tayo Fatunla

Christo Komarnitski

9 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá meu querido Zé, hoje só te digo que adorei o teu post e deixo-te milhões de beijinhos,
Fernandinha

adrianeites disse...

com o regreso os cartoons são mais do mesmo: espetaculares!!!

Não sei porquê mas desconfio de todas as entidades reguladoras...

O Guardião disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Aqui está um regresso em forma, com a cultura em destaque e com fotos e humor de excelente qualidade.
Bjos da Sílvia

José Miguel Gomes disse...

Cultura? Ainda a temos?

Fica bem,
Miguel

São disse...

Bem regressado!
Bom post, como é costume.
Cultura?! Mas ainda existe?!
Feliz fim de semana.

Sophiamar disse...

Fazendo mais do mesmo. Nada! Por menos dinheiro. Qu`é dela a cultura?
Beijinhos

Maria Faia disse...

Olá Amigo Zé,
Ler este seu post sobre o estado da nossa cultura fez-me lembrar um ditado popular, muito utilizado em casa dos meus avós, segundo o qual " casa onde não há pão, todos ralham e ninguém tem razão".
Parece-me que é um pouco isto o que se passa, não só no nosso país mas por essa Europa fora.
Ou será que estou enganada?!...

Deixo-lhe um beijo amigo, com votos de um descanso feliz e tranquilo.

Maria Faia

Savonarola disse...

Mais um ministro decorativo, a consumir em mordomias o erário público...
Parece que teremos que reconhecer que as entidades reguladoras regulam, mas é a favor das empresas.

Um abraço anarquista