segunda-feira, junho 23, 2008

QUE RICAS SOLUÇÕES...

Depois dos bloqueios efectuados pelos camionistas, e da confusão que isso causou um pouco por todo o lado, José Sócrates começou a ensaiar um discurso “com preocupações sociais”, dizendo que, dentro dos possíveis o governo iria ajudar os sectores mais afectados pelos aumentos dos combustíveis.

É difícil dizer quem é que não é afectado pelos aumentos dos combustíveis, mas pelos vistos só estão a ser equacionadas medidas para os transportes públicos, para os táxis, para as pescas e para a agricultura. Fala-se em deduções fiscais, empréstimos para modernização e em incentivos para a mudança de actividade em alguns casos.

A par das “ajudas”, em que também incluo o congelamento dos passes e a redução de portagens, que todos os contribuintes vão pagar forçosamente, ouvimos também o governo sugerir que esses aumentos dos combustíveis se devem reflectir nos preços dos bens e serviços.

O que eu não percebo, e devo ser mesmo muito burro, é porque é que se dão ajudas a alguns, e apenas a alguns, se os aumentos se vão reflectir à mesma sobre os consumidores? Se o problema está do lado do poder de compra, que não consegue acompanhar o aumento do custo de vida, porque é que não se reconhece que os aumentos salariais de 2008, e até de anos anteriores, foram calculados com base em cálculos errados da inflação?

Pois é, sou muito simplista, e a economia não suporta os aumentos salariais, mas na realidade as soluções que nos vão dando a conhecer têm uma maior perversão: ajudam-se alguns, penaliza-se a maioria, não se resolve o problema dos aumentos de preços, e os aumentos salariais há muito que foram comidos pela inflação baseada em cálculos propositadamente irrealistas.

Falem-me de preocupações sociais, que eu continuarei a dizer que as não têm!



*** * ***
FOTOGRAFIA
LaimeLaim (Olga Radishkevis)

Sintra Mask by Palaciano

*** * ***
CARICATURAS
Jorge Luis Borges por Baptistão
George Orwell por Baptistão

7 comentários:

Anónimo disse...

Tudo isso, que escreveu, está muito certo, mas é o mesmo que se ir queixar ao 'tota' ... não serve para nada.

Que podemos fazer:
- Comprar no posto com a gasolina mais barata (forçar a concorrência).
Para isso:
1- Pressionar de todas as formas possíveis o governo a seguir o conselho da Alta Autoridade, e a criar um site com os preços actualizados de todos os postos.
2 - Na falta desse site (o que será para bastantes meses), consultar os sites desde já disponíveis, graças à boa-vontade de alguns ‘carolas’:
www.maisgasolina.com
www.gasmappers.com
3- Registar-se nos sites e colaborar na actualização dos preços. Um pouco de solidariedade e civismo (no interesse de cada um e de todos), é um bom tema, para qualquer Blogista.
O Jota

Enfim... disse...

o que paga isto é sempre o mesmo nós o pobres, o consumidor...

enfim...

beijinhos

Anónimo disse...

Porque será que as "ajudas" nunca são para todos, quando a todos se exigem sacrifícios? É, eu também acho que é exigir demais a este (des)governo, que seja socialista, como se intitula.
Lol
AnarKa

Cherry disse...

Acção... concordo com o anónimo.
Queixamo-nos muito mas... que fazemos??

ANTONIO DELGADO disse...

Gostaria que alguém me explicara que linha separa a politica e o espectaculo.

Um abraço
António

C Valente disse...

Voltei de férias e passei para deixar as minhas saudações amigas

LopesCa disse...

A imagem é de um lobo com pele de cordeiro ???
LOL senão for não quero saber ;)