quarta-feira, junho 04, 2008

AFINAL, SERÁ IMORALIDADE?

O relatório da AdC afirma não haver indícios de prática de preços excessivos por parte da Galp, e conclui estar perante um problema europeu e mundial que ultrapassa as condições concorrenciais. Não sei se havia alguém que estivesse à espera de algo mais substantivo, mas eu devo afirmar que não estou nada surpreendido com o teor das conclusões apresentadas.

A posição dominante da Galp, é evidente que nada tem a ver com os aumentos e preços iguais na maioria dos postos de combustível do país, é apenas uma mera coincidência, ainda que seja ela a única refinadora em Portugal. Fiquei sem perceber como é que pode existir concorrência deste modo, mas enfim, eles também não me explicaram.

Também nos foi comunicado que o combustível mais caro em Portugal se deve aos impostos, o que não sendo novidade para nós, atira o problema da concorrência e da competitividade para cima do governo. Não sei se a AdC vai agradar muito ao governo e ao ministro Manuel Pinho, que encomendou este estudo, quando eles apregoam tanto que devemos ser competitivos ao nível internacional, por causa do mercado global, e no entanto são os primeiros a distorcer a concorrência dos nossos produtos e a prejudicar a competitividade com impostos mais elevados do que os praticados pelos nosso concorrentes.

Concluindo, talvez seja oportuno ouvir do ministro Manuel Pinho um pedido de desculpas, por ter dito que pedir a baixa de impostos sobre os combustíveis é “imoral”.
*** * ***
PINTURA
David e Golias por Caravaggio (Museu do Prado)

EcceHomo porCaravaggio

Nota: Garanto-vos que a escolha de pinturas de Michelangelo Merisi da Caravaggio não está relacionada com futebol ou com a selecção nacional. Gosto da obra deste pintor Barroco, muito simplesmente, daí estas escolhas. Não quero desapontar os aficcionados de futebol, nem os admiradores do seleccionador Scolari, por isso deixo também a referência sobre Nossa Senhora de Caravaggio, bastando para isso seguir o link que leva ao artigo constante da Wikipédia.
*** * ***
CARTOON

Stephane Peray

Chris Slane

11 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Zé, imoralidade até dizer bastaaaaaaaaaa.
Uma pouca vergonha, tudo o que se está a passar... O Cartoon está um espetáculo....... Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Anónimo disse...

Privatizaram para dexar de haver monopólio, mas ele continua a existir e em vez de ser o Estado a arrecadar as receitas geradas pela Galp, são os privados, pelo que toca a colocar impostos em cima da gasosa para alimentar o Estado.
Ninguém parece reparar no absurdo disto tudo. Então para continuar a haver o monopólio da refinação, do armazenamento e da distribuição, não era preferível ter ficado no Estado? Assim não era preciso ter impostos tão altos, e toda a economia beneficiava com isso.
Isto digo eu, que não sou liberal de pacotilha, como me parece que há muitos por aí, mas que pactuam com esta situação.
Fui
Joca

Tiago R Cardoso disse...

Um normal relatório português, está tudo bem e não se passa nada.

Enquanto não se passa nada quem se lixa é o povo.

Enfim... disse...

não sei quem tem a culpa, sei que o petroleo sobe e no dia a seguir em portugal o valor da gasolina e etc sobe, sendo que ainda estamos a consumir petroleo de a um ano atras

não sei de quem é a culpa, não, mas sei que isto é tudo uma rede em que todos ganham á nossa pala sem do nem piedade

farta que estou desta merda deste pais

e sim, é um reflexo dos baixos (ironica) impostos que temos

enfim...

Beijinhos

Anónimo disse...

O padrinho é um tema de estalo para comentar o estudo "encomendado" pelo governo. Mais palavras para quê? Quem delas precisar pode entreter-se com a senhora (salvo seja) do Scolari, também muito a propósito.
Bjos da Sílvia

meg disse...

Amigo Zé,

Estas declarações sobre a inocência da Galp nesta história dos aumentos, que inventamos...
Monopólio? Que ideia!
Zé, eles estão a tratar-nos como seres inferiores? Claro que só podem estar a mangar.

Já não há pachorra para tamanha desfaçatez.

Um abraço

Capitão-Mor disse...

Acho que o futuro passa definitivamente pelos biocombustíveis. Aqui no Brasil, já se dão os primeiros passos mas ainda existem sérios entraves por parte das grandes potências...

MARIA disse...

A distribuição e efectivação da carga fiscal em Portugal é tão imoral, assentando na premissa "cheguemos aos que podemos, a esses cheguemo-lhes bem,de preferência sem aviso pessoal, ou então, "nós" não comemos".
E como a premissa moral do Governo em fiscalidade é esta, comer menos no caso deles, é sempre imoral, mesmo que para isso outros passem fome ...
Um beijo meu amigo
Maria

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Vou começar por saborear o momento maravilhoso em que recordo Caravaggio ouvindo a música do Padrinho.
Todos os cartoons são soberbos.
Quanto à gasolina, Zé Povinho, e esse colosso chamado Manuel Pinho, prefiro não comentar.
Se não desse vontade de chorar até faria rir.

Abraço

adrianeites disse...

sem duvida muito imoral!

Pata Negra disse...

Ingénuos mas não tanto: alguém esperava outro resultado da "investigação"? É claro que isto é tudo boa gente!
Um abraço e vão dar música a outro