terça-feira, maio 06, 2008

MINISTRO DISTRAÍDO

Ao ler no DN de 5 de Maio que o senhor ministro da Cultura só teve conhecimento este fim-de-semana da descoberta do barco naufragado na costa da Namíbia, fiquei ainda com mais certezas de que o senhor José António Pinto Ribeiro “não encaixa” no perfil exigível para a pasta que lhe foi confiada.

O assunto já vem sendo debatido na Internet há pelo menos uns 15 dias, já saíram declarações públicas nos órgãos de comunicação social de pessoas ligadas à arqueologia subaquática, e pelos vistos o Ministério da Cultura, ou pelo menos o seu mais alto responsável, não teve conhecimento de nada.

Podia aqui invocar a importância que o Estado espanhol dá a este assunto, e o empenho demonstrado com recursos a instâncias internacionais e aos tribunais para reclamar a sua autoridade sobre achados desta natureza, relacionados com embarcações espanholas, mas também acho que o senhor ministro as deve desconhecer.

É absolutamente fantástica uma afirmação sua estampada no referido jornal, “Pertencem (as peças encontradas) ao património português, mas não são nossas”. Eu nunca achei que a demissão de um ministro fosse solução para os problemas que derivam da pasta a que preside, mas com afirmações destas, senhor Pinto Ribeiro, se eu fosse 1º ministro deste país, repetiria a frase mais emblemática de Humberto Delgado: “Obviamente demito-o”.

*** * ***
FOTOGRAFIA
Tulips in blue reflections by *mirator

Tulips. Natural light by *mirator

*** * ***
CARTOON

6 comentários:

de.puta.madre disse...

O Sr. MC está a aprender português do Acordo Ortográfico. Teve cá um explicador brasileiro, tb MC, à pouco tempo.

E nós neste Mortugal resta-nos ficar Mortuguêses.

( Era bom o outro APR, não era? Pois. Mas calhou-nos este pinto!)

tulipa disse...

XAMUAR
Vim atraída pelas belas tulipas que aqui deixou; um convite à beleza!!!

Não era um ramo de flores
Era um jardim pleno de sabores
Feito de espaços e abraços
De cores e de calores
De vermelhos como os amores....

É isso, estamos na Primavera!!!
Adoro flores e jardins cheios de cores.

Boa semana. Beijo.

Odysseus disse...

É a nossa incultura política. Depois ainda se espantam com notícias que os jovens não saibam o que foi o 25 de Abril, ou o que é um disco de vinil.

Um abraço

Capitão-Mor disse...

O homem só pode sofrer de parilisia cerebral! Ok, já entendi...a Namíbia fica muito longe e não há recursos para ir lá resgatar os despojos.

Ludo Rex disse...

Nunca encaixou... Nesse Ministério vamos de mal a pior...
Um abraço

Tiago R Cardoso disse...

Acho que os portugueses nem sabem ao certo quem é esse senhor, pior, se calhar ele nem sabe o que anda lá a fazer.