quinta-feira, abril 24, 2008

IDEAIS DE ABRIL

São passados trinta e quatro anos sobre o 25 de Abril de 1974, data a partir da qual os cidadãos deste país projectaram para Portugal um futuro melhor, em Liberdade, com mais Igualdade e maior Justiça. Passados estes anos todos muitos questionam-se ainda sobre se vale a pena recordar esta data e os ideais que a ela estão associados, em pleno século XXI.

A resposta é simples e baseia-se em infindáveis SES que cada um deverá ponderar:

Se o desemprego não o preocupa.
Se acha que a Justiça funciona igualmente para todos.
Se a pobreza não o incomoda.
Se acha que há igualdade de oportunidades.
Se acha justa a redistribuição da riqueza.
Se confia na protecção social.
Se a Saúde responde às sua necessidades.
Se acha que o Ensino é para todos.
Se confia plenamente nos políticos.


São alguns SES, que a sua consciência terá que equacionar, e a resposta é apenas sua, porque em Liberdade é você quem decide.

*** * ***

Abril..
É sempre tempo de falar
de um Abril que aconteceu,
de remoer um Abril que se não deu.

Em Abril renascemos.
Respirámos tão fundo que à nossa volta estremeceu o mundo.
Assim fizemos nós, os já cansados, os sofridos,
os ansiosos pela luz tardia no brilhar.

Assim falo eu dos que Abril aguardaram
em silêncios redondos de medo e solidão.
Dos que mais longe foram e rasgaram o escuro
e por isso pagaram com o corpo e o coração.

Depois de Abril nasceram.
Não trouxeram consigo a memória das sombras.
Não precisaram de aprender da liberdade o nome,
porque ela os inundou como se seiva fora, primordial e imensa.

Assim falo eu dos que souberam pelos pais e os pais dos pais
que um outro mundo houvera em que o Adamastor
impedira a dobragem do Cabo das Tormentas
que em Esperança se tornou para lá dos temporais.

Abril ainda aqui está.
Filhos irão nascer, netos dos netos a haver.
A pouco e pouco Abril se irá esbatendo,
a lembrança dos homens esmorecendo.

Assim pergunto eu:
Que restará então?
Que histórias contarão?
Quem falará da dor do camponês a mendigar o pão?
Quem lembrará o operário banido pelo patrão?
Quem chorará do bravo resistente a vil prisão?

Agora afirmo eu:
Aos novos comedores do sangue da manada,
aos velhos fazedores do mito e da traição,
saberemos dizer, com o queixo levantado,
do nosso amigo segurando a mão,
a palpitar, festivo, o coração:
Abril nos deu a hora e nada foi em vão.


Licínia Quitério

Recebido por mail


*** * ***


FOTOGRAFIA


LedyOwl

Daemys

*** * ***

CARTOON

Patrick Chappatte

23 comentários:

Zé Povinho disse...

Acabado de chegar, eis que aqui fica o meu post de 25 de Abril, com a ajuda dos meus amigos e com a escolha musical do José Lopes.
Tenham um bom fim de semana.
Abraço do Zé

A paginadora disse...

Belo post Zé.
Um abraço e um feliz 25 de Abril com liberdade e democracia, sempre!

A paginadora disse...

Belo post Zé.
Um abraço e um feliz 25 de Abril com liberdade e democracia, sempre!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Belissímo post em todos os sentidos.

Abraço

Sophiamar disse...

Um excelente post. Um momento para reflectir. Embora distantes dos ideais de Abril de 74, não deixemos morrer os cravos de então.

Venho deixar-te um rubro cravo com aroma de Liberdade.

Mil beijinhossss

papagueno disse...

É trsite o que os nossos políticos fizeram à democracia. Ainda assim valeu e vai sempre valer a pena.
Um abraço e um bom feriado.

Isabel-F. disse...

"Se o desemprego não o preocupa.
Se acha que a Justiça funciona igualmente para todos.
Se a pobreza não o incomoda.
Se acha que há igualdade de oportunidades.
Se acha justa a redistribuição da riqueza.
Se confia na protecção social.
Se a Saúde responde às sua necessidades.
Se acha que o Ensino é para todos.
Se confia plenamente nos políticos.

"


parabéns pelo Post Zé ... não podia estar melhor ...

beijinhos

Capitão-Mor disse...

Excelente post de refelxão para esta data emblemática no nosso país!

Bom fim de semana

Rui Caetano disse...

Um bom dia de 25 de Abril!

Belzebu disse...

Apesar de todos os "ses" valeu a pena! Talvez por isso é que se justifica o "25 de Abril sempre", tal a necessidade de consolidar.

Aquele abraço infernal em liberdade!

Templo do Giraldo disse...

Ola boa tarde meu carissimo amigo, passei por aqui para te desejar um resto de dia da revolução bem passado.

Hoje comemora-se os 34 anos de liberdade. É com orgulho que vivo este dia, embora eu não tenha vivido esse dia mas tenho familiares meus que estiveram na revolução.

Não podemos deixar cair no esquecimento este dia que tanto trouxe ao nosso País.
Abril é hoje e sempre, vamos continuar a lutar pelos nossos direitos, e pela nossa liberdade.

"O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO"

Um abraço saudoso e um bom fim de semana.

meg disse...

Meu amigo Zé, só hoje consegui sair para agradecer-vos, a ti, neste caso, as palavras e o apoio nestes últimos dias.
Sobrevivi em casa própria, com o pouco que ficou. Mas a Meg não morreu nem a recalcitrante.

Com todo o meu carinho e gratidão da Meg

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
25 de Abril SEMPRE. Porque os ideais não morrem e são uma orientação de vida. Abraço

LopesCa disse...

Espero que tenhas tido um dia lindo em liberdade :)

Jofre Alves disse...

Aqueles SES foram causados pelo 25 de Novembro, feito para "encarrilar" e acabar com a esperança. 25 de Abril SEMPRE, uma data especial que a mim me comove, pelas recordações que marcam as memórias dum tempo em que acreditámos ser possível um Portugal mais justa e mais humano. Boa semana.

adrianeites disse...

saúda-se o regresso..

ses.. ses..ses...

bons cartoons..

Tiago disse...

O texto está muito bom. Conciso e em cheio... Gostei muito do cartoon também

LopesCa disse...

Olá, estou lhe indicando ao selo

"Blogueiros
que sabem comentar
".

Para pegar o selo e obter mais informações, visite:


http://blogueirosquesabemcomentar.blogspot.com/

elvira carvalho disse...

Muitos Ses é verdade. Apesar de todo o descontentamento, Abril valeu a pena. Eu lembro como era dantes.
Gostei do poema escolhido e as imagens com a qualidade de sempre.
Bom fim de semana.
Um abraço.

quintarantino disse...

Uma escolha perfeita e ideal para os tempos que correm e para não deixar esquecer!

Laurentina disse...

ABRAÇÃO GRANDE CARREGADO DE SES...
QUEM ANDAVA ONTEM NO TERREIRO DO PAÇO A PASSEAR COM UMA T-SHIRT DESENHADA PELA MARIA ???
HUMMM CHEIROU-ME A PASSEIO TURISTICO COM AMIGOS....

tulipa disse...

OLÁ MEU AMIGO

Em Abril dá vontade de "recomecar"!
Se dá...eu que o diga!!!

Leio "acabado de chegar" e tinha lido "vou estar ausente"...
acho que quem anda perdida no tempo sou eu, aqui directamente de Estocolmo para o Xamuar em Lisboa, o Mundo é pequeno...

Beijinhos.

Ludo Rex disse...

Que Abril permaneça Sempre nos nossos corações.
Viva o 25 de Abril! Viva a Liberdade!
Um Abraço