terça-feira, abril 15, 2008

2,1% - A INFLAÇÃO IMPOSSÍVEL

Ainda mal acabou o 1º trimestre do ano e já nenhuma instituição independente e credível, corrobora os cálculos do governo relativos ao ano de 2008. Os portugueses já começam a ficar habituados aos erros dos sucessivos governos no cálculo da inflação esperada, e já poucos são os que duvidam de que isso é propositado, pois o “engano”, sempre por defeito, visa exclusivamente limitar os aumentos dos vencimentos.

Já não está sequer em causa a competência dos nossos políticos nesta matéria, porque basta ouvi-los quando estão na oposição, para compreender que esta é uma prática recorrente, utilizada pelos partidos sempre que se encontram no poder. Talvez alguns estejam a julgar-me cínico, mas os factos estão à vista de todos, e os “enganos” nesta previsão já têm mais de uma década.

Eu acho que há uma certa falta de pudor, porque quando é público que a inflação europeia anda acima dos 3%, venha alguém com responsabilidades e com todos os meios qualificados ao seu alcance, dizer que a meta dos 2,1% de inflação ainda é possível. Estes arautos do optimismo rosa, são os mesmos que nos falam da economia globalizada, e na grande dependência de Portugal no que respeita à evolução dos mercados.

Tudo tem limites, até a mentira, que como diz o nosso povo, tem a perna curta.



*** * ***

FOTOGRAFIA

Tulip by mmaja

Fav tulip by *liftangel

*** * ***

CARTOON

Prevendo o futuro
Grandes ideias

12 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
A mentira tem a perna curta mas nós vamos gramando com ela e sofrendo as suas consequências.
Abraço

tulipa disse...

Amigo Xamuar
Dei aqui um saltinho porque cheirou-me a tulipas!!!

Que lindas...gostei da tua escolha.

Todos os anos no mês de Abril é a flor que mais gosto de ter em casa, mas este ano ainda não vi nenhuma...que pena!!!

Boa semana

Beijinhos.

Anónimo disse...

A ver vamos se o povinho gosta de ser sacaneado, e se algum dos partidos que se enganam no cálculo da inflação ganha as próximas eleições com maioria absoluta. Espero que não existam muitos masoquistas por aí, ou então ficamos lixados.
Fui
Joca

tulipa disse...

Vim dizer que voltei a mostrar os meus dotes de fotógrafa amadora.

Nenhum barco ao mar,
Nenhum corpo para desejar,
Uma brisa a soprar,
chegam os ventos do mar,
Que fazem sonhar...

Boa semana.
Beijokas.

Anónimo disse...

Acabei de acordar, cheguei aqui e levei logo com a inflação e com as mentiras que sobre ela se tecem. Ó Zé, hoje fico-me pelas tulipas e pela música que me tocam mais, não leves a mal.
Bjos da Sílvia

Maria disse...

Entretanto, a banca vai aumentando os seus lucros...LAdrões!




ps- Já te enviei de manhã
as T-shirts ;-)


Bjs

Enfim... disse...

esses gajos não entendem o significado de mentir saberão fazer outra coisa???????

independentemente de ter perna curta o que faz o tuga quanto a isso quando a descobre????pouco mais que NADA!!!!

Beijinhos

quintarantino disse...

... enfim, nada a que não estejamos já habituados. Há muitos e longos anos. Não tivéssemos nós a memória curta ...

Meg disse...

Olha, Zé, eu vejo-os rir, realmente, e quado olho para o circo que a oposição anda a fazer, não sei e temo muito que ele tenha boas razões para rir.
Vamos vendo o tempo passar, a fome instalada em tanto lar que ninguém imagina e eles a assobiarem para o lado.

Um grande abraço

Capitão-Mor disse...

Esses cartoons estão inspirados! :)

Carol disse...

A matemática sempre foi o meu calcanhar de Aquiles. Parece que também é o do Sócrates...

Adorei as tulipas!

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Os pobres que paguem a crise. Não têm nada que comer pão nem outros alimentos como cereais e leite. E a carne também faz mal. E os doces também. E a água faz falta e não se pode gastar.
Pobre tem que aprender a ser pobre e pronto.
Querem lá ver que todos querem viver bem? Não pode ser.
Sócretino é que sabe e se não souber Menezes ajuda.
Estamos a ir no bom caminho.

(Hoje acordei convencida que era o dia das mentiras).

Um abraço