segunda-feira, março 10, 2008

RECUO OU SENSATEZ?

Tenho ouvido e lido diversos comentadores conceituados dizer que, após a manifestação de sábado passado, e perante as posições extremadas, qualquer recuo do executivo seria encarado como um sinal de fraqueza do governo e uma cedência que fragilizaria José Sócrates. Por isso todos eles vaticinam que a ministra da Educação não vai ser demitida e que o 1º ministro vai manter a sua política, apesar de tudo.

Ainda há pouco ouvi o professor Marcelo Rebelo de Sousa dizer algo um pouco diferente, afirmando que Sócrates vai manter o discurso, mas vai fazer deslizar os prazos da avaliação dos professores, e anunciar grandes projectos ao mesmo tempo que acena com a possibilidade da redução de impostos, porque a sua teimosia não lhe permite recuos, como os feitos por Cavaco Silva.

Parece-me que os colunistas e os comentadores não perceberam bem o que se está a passar em Portugal, e que não entenderam que o apoio generalizado das populações a este protesto (justo) dos professores, reflecte um mau estar social, que extravasa simpatias partidárias ou sensibilidades ideológicas. A grande maioria dos cidadãos protestaria igualmente caso não tivesse medo das consequências que isso lhes acarretaria. Esta é a realidade que o medo abafa, mas é igualmente este o risco que correrá quem o pretenda ignorar.

Não espero sensatez por parte de quem já demonstrou não a ter, pelo contrário esperava que alguns comentadores tivessem a coragem de admitir, que não estamos perante um protesto meramente político mas sim diante de uma crise social.


*** * ***

FOTOS BIRDS

dreamers

dreamers

*** * ***

CARTOON

22 comentários:

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Será que o manifesto descontentamento social, que aparece em manifestações de rua, se traduzirá num cartão vermelho a Sócrates em 2009? Ou mesmo num amarelo? É que se ele ganhar com a maioria absoluta (espero bem que não) a justeza destas manifestações fica muito enfraquecida.
Adorei os cartoons com particular realce para o primeiro embora considere que o homem não é burro. Mauzinho, sim. Burro, não.
Um abraço

Zé Povinho disse...

Amiga
Eu também não queria insultar o pobre animal. Repare que os nomes são apenas parecidos, nada mais. Este Socas é apenas teimoso, de burro não tem nada.
Abraço do Zé

São disse...

Os cartoons estão engraçados e as fotos dos pássaros uma beleza.

Se a mimistra da educação que é socióloga não percebe os sinais, será complicado que os comentadores (?) os percebam, acho.

Concordo de todo em que estamos perante uma crise social e que a sociedade civil só não se manifesta por receio...e também por alguma falta de hábito.

E como a Lídia bem refere veremos o resultado das próximas eleições...

POR FAVOR, não desapareça!!

Um abraço solidário.

MARIA disse...

Olá Zé:
Pois eu acho que o Governo só prolongará enquanto possa a agonia desta Ministra que está desautorizada, desacreditada, e tão fortemente mal amada agoniza as últimas dores ao ombro de Sócrates que para lavar o rosto para 2009 terá de lhe entregar a cabeça.
Será inevitável.
Não se baixem os braços erguidos em protestos que os resultados virão. Parece-me mesmo incontornável...
Um beijinho muito amigo.
NB : não nos deixe muito tempo.

Mocho-Real disse...

Cartoons" com a graça e actualidade costumeiras.

A análise do protesto parece-me bastante relectida.

Dir-lhe-ei que considero a opinião de Marcelo Rebelo de Sousa bastante credível.
Um recuo na Educação seria para o governo PS um abrir de portas para muitas outras manifestações de desagrado, ao mesmo tempo que a manutenção da ministra será um sinal desmotivador para outros profissionais.
Sócrates é esperto, para mal dos nossos pecados.
Concordo, contudo, com rebelo de Sousa quanto ao deslizar dos prazos para uma acalmia das tensões. Não é de interesse para o país, mas sim para o PS.
Nada me admiro, visto que a este governo nunca vi outro tipo de governação.

Estamos claramente, como muito bem refere, perante uma crise social vasta.
O acenar com a redução de impostos pode enganar alguns, mas seguramente já não conseguirá fazê-lo relativamente à maioria informada do país.
E depois, há que ver que impostos serão reduzidos...
Entretanto, os industriais da panificação portugueses, pela 1ª vez na história, estão a comprar farinha em Espanha, mais barata cerca de 210/250 euros por tonelada, enquanto por cá já se anunciaram novos aumentos.
Perante isto...

Um abraço do Sino da Aldeia.
Jorge G.

quintarantino disse...

Para se perceber bem a dimensão das coisas tal como elas se passam entre nós leia-se a Lei número 12-A/2008, de 27 de Fevereiro, com olhos de ler e de ver!

O bicho chama-se Regimes de Vinculação, Carreiras e Remunerações dos Trabalhadores que Exercem Funções Públicas.

Tenebroso!

Tiago R. Cardoso disse...

O problema não é a ministra mas sim tudo, embora ela não seja aquilo que deva ser um ministro, limita-se a executar o que lhe mandam.

Capitão-Mor disse...

Com esses "suícidios de três facadas" e outros problemas que grassam no país, ainda verei confrontos de rua como os que aconteceram há duas semanas em Madrid. Temos que as ideologias extremistas se empolguem nestes tempos de crise.

C Valente disse...

Cada um comenta a seu gosto, e quanto a de cedência, Só um politico menor é que não reconhece os erros e os anseios de um povo,
Boa noite e saudações amigas

Isabel-F. disse...

Sem dúvida que concordo contigo Zé.
Estamos perante uma crise social ...

e acredito no que diz Marcelo Rebelo de Sousa ...

beijinhos e boa semana

Ludo Rex disse...

Traduz bem, o mau estar geral e social em que Portugal vive.
Um Abraço e Boa Semana

Sophiamar disse...

Creio que o professor Marcelo vai ter razão. Hoje, ouvi o Mário Nogueira e parece-me que algo se irá modificar. Então não haverá inteligente que faça a leitura da maior manifestação de sempre de uma classe descontente? E sexta- feira alguém mais irá manifestar-se.
Quanto aos cartoons continuam uma delícia.

Beijinhossss

Jorge Borges disse...

Parece, assim, que o estatuto de "comentador" não é tão independente assim. No actual regime, o comentador só atinge esse estatuto desde que passe no exame de admissão dos media para os quais trabalha. Ora, sendo os media politica e economicamente "alinhados", o que é que se podia esperar dessa "classe"? Independência? Imparcialidade?
Um abraço amigo

Belzebu disse...

Como a São muito bem diz, é muito estranho que uma socióloga não perceba os sinais que lhe vão chegando, do descontentamento generalizado e da evidente crise social! Quanto aos comentadores que vamos ouvindo, nota-se demasiada prudência, talvez fruto de algumas intimidações do passado recente!

O Goraz está sempre lá em cima!

Aquele abraço infernal enquanto aguardamos pelo teu regresso!

Carol disse...

Há mudanças que têm de ser feitas,doa a quem doer e olhe que sou professora!
Não concordo com todos os pontos do modelo de avaliação, mas ele tem de ser feito.
Adorei as fotos!

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querido Zé, já tenho saudades tuas.
Beijinhos de carinho e amizade,
Fernandinha

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Tu não estás mas eu estou e vim deixar-te um abraço.

São disse...

Vim ver se já tinha regressado.
Abraço.

Laurentina disse...

Pelos vistos nem uma coisa nem outra...

Beijão grandeee

MAria disse...

«não estamos perante um protesto meramente político mas sim diante de uma crise social.»

Concordo absolutamente
amigo ZéPovinho!!



Bonitos passarinhos e melhores cartoons ;-)

Bjs

MAria disse...

«não estamos perante um protesto meramente político mas sim diante de uma crise social.»

Concordo absolutamente
amigo ZéPovinho!!



Bonitos passarinhos e melhores cartoons ;-)

Bjs

adrianeites disse...

lol

urge encontrar-se uma solução para a avaliação dos prodessores.