quarta-feira, fevereiro 06, 2008

RAPIDINHAS

Patrões portugueses - Os patrões portugueses, aproveitando a fase crítica de qualquer governo no último ano do seu mandato, revelaram as suas intenções e fazem agora toda a pressão sobre o executivo para fazerem tombar ainda mais a balança do equilíbrio entre os direitos dos trabalhadores e as garantias dadas pela legislação laboral.
O Código do Trabalho ideal para o patronato português, seria sem qualquer dúvida um que contivesse apenas os direitos patronais e as obrigações dos trabalhadores. Os avanços da humanidade e as conquistas sociais entretanto alcançadas estão definitivamente em risco, quando a economia comanda as preocupações dos políticos, que definitivamente se esqueceram de que foram eleitos para defenderem os direitos de quem os elegeu, e esses não são maioritariamente patrões.

Carnaval – Curiosamente, ou talvez não, a ASAE foi um dos protagonistas do Carnaval lusitano, a par do ministro das Finanças, mascarado de incrível Hulk, e dos já inevitáveis Cavaco Silva, José Sócrates e Paulo Portas. Se uns já não são estreantes nestas lides, outros ganharam o direito a estar nas bocas do mundo, claro que não pelas melhores razões. Também marcaram presença na folia, Telmo Correia, Luís Filipe Menezes, Mariano Gago e até o já demitido ministro das doenças. A brincar, a brincar, os portugueses brindaram com as suas piadas os protagonistas da (má) situação política e social deste país. É Carnaval, ninguém leva a mal, mas ficam os recados!

*** * ***
FOTOS PRÓ MENINO E PRÁ MENINA
Брушша
Брушша

*** * ***


CARTOON




Post 555

7 comentários:

AnarKa disse...

Nem nos tempos da outra senhora os gajos (patrões) tinham tanto poder como hoje, mas pelos vistos ainda não estão contentes. Agora diz-se que temos (uma espécie de) governo socialista (?) mas é o que se vê. A continuar por este caminho aconselho os nossos patrões a ter sempre à mão um bilhete de avião pró Brasil, porque nunca se sabe...
Lol

Tiago R. Cardoso disse...

Interessante o argumento que liberalizando se manteriam os postos de trabalho, se assim é porque alterar a lei ?

quintarantino disse...

Esses cavalheiros são uns castiços... a solução para todos os males reside na liberalização dos despedimentos. Proponho que a CIP seja nomeada para o Prémio Nobel da Economia. Já!

Belzebu disse...

Mas não era suposto este governo ser de esquerda e não ceder aos interesses do patronato? Ou será que é uma máscara de Carnaval que se colou a ele e agora não desgruda?

Aquele abraço infernal!

Ludo Rex disse...

A luta com o patronato nunca pára... Não podemos abrandar nem encolher os braços. Hoje como nunca urge que estejamos bem atentos e vigilante...
Um Abraço

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá Querido Amigo Zé, grata pela tua visita e digo-te> a tua postagem está um espectáculo, linda no seu conjunto.
Beijinhos de carinho e aamizade.
Fernandinha

elvira carvalho disse...

A minha avó diria que para homens sem vergonha, os recados são uma barrigada de riso.
Gostei dos cartoons.
Um abraço