quinta-feira, fevereiro 28, 2008

FERNANDO PESSOA


Mar Português

Ó mar salgado, quanto do teu sal

São lágrimas de Portugal!

Por te cruzarmos, quantas mães choraram,

Quantos filhos em vão rezaram!

Quantas noivas ficaram por casar

Para que fosses nosso, ó mar!


Valeu a pena? Tudo vale a pena

Se a alma nao é pequena.

Quem quer passar além do Bojador

Tem que passar além da dor.

Deus ao mar o perigo e o abismo deu,

Mas nele é que espelhou o céu.

*
Fernando Pessoa, in Mensagem


*** * ***

FOTOGRAFIAS

Dave Preston

hanh huynh

*** * ***

CARTOON

Cá se financia... cá se paga In Blog de Caricaturas

Pós e contas:Uebet!!... in Anterozóide

10 comentários:

Kazahn disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Meg disse...

Zé,
Não abras isso Zé! Que praga!

Tiago R. Cardoso disse...

Boa escolha, bom post...

Marreta disse...

Tão actual e ao mesmo tempo tão desactual...
Saudações do Marreta de Alma Grande.

quintarantino disse...

Uma sábia e comovente escolha.

Isabel-F. disse...

Adorei todas as imagens ...
a 1ª foto é espectacular...


quanto ao poema, gosto imenso dele ... faz parte daqueles que declamei em garota ...

Pessoa é o meu poeta de eleição

beijinhos

SILÊNCIO CULPADO disse...

Zé Povinho
Fernando Pessoa foi um génio que gostei de encontrar embora o prefira nas versões de Alberto Caeiro e Álvaro Campos.

És o máximo com os teus cartoons!

Maria disse...

Tudo vale a epna qd a alma não é pequena...Gostei da lembrança! ;-)
e olha que nem sou grande fã de FP.

Bjs de boa sexta-feira com o fds à porta :-)

Ludo Rex disse...

Pessoa, sempre presente, sempre actual. Até Já!

MARIA disse...

Olá Zé, meu querido amigo.
Este poema tem mesmo a grandeza de Pessoa.
Gosto muito dele e foi muito oportuno trazê-lo a nós.
Um beijinho muito amigo e um fim de semana agradável e descansado.
Maria