sexta-feira, dezembro 07, 2007

RAPIDINHAS

Recusa de consultas – É surpreendente ver como os responsáveis de um hospital resolvem recusar consultas a utentes com dívidas. Isto está a acontecer no Hospital Senhora da Oliveira, em Guimarães. A recusa de um acto médico coloca imensas dúvidas em termos de legalidade, bastando apenas apelar ao articulado constitucional, e não me parece que sequer tenha justificação possível. Será que os responsáveis dos hospitais já se podem substituir às entidades competentes para punir estes incumprimentos, cerceando o acesso a cuidados médicos?

Sacos de plástico – A pretexto da poluição os nossos políticos surgem sempre com medidas que se resumem a taxas que oneram invariavelmente os consumidores, independentemente dos seus comportamentos e do seu poder de compra. Não foi surpresa nenhuma ter havido esta tentação no PS, nem que o Bloco de Esquerda venha a fazer disto um cavalo de batalha. A maior parte da poluição causada pelos plásticos deriva da falta de consciência cívica dos consumidores, isto é bastante claro para todos, por isso pergunto-me se será justo onerar todos por igual, sendo certo que há muita gente com preocupações ambientais que recicla a maior parte do lixo que produz? Será que a penalização terá de incidir só sobre os consumidores finais, quando a maior parte dos plásticos são resultantes das embalagens dos produtos que consumimos? Sei que é mais fácil proceder deste modo, do que encontrar e investir em alternativas mais amigas do ambiente, mas isso é algo em que os senhores políticos deviam pensar antes de trilhar os caminhos fáceis mas tremendamente injustos, apenas para debitarem uns quantos bitaites.

Lucros para uns, encargos para outros – A substituição dos contadores de electricidade por outros mais modernos, que permitem a telecontagem dos consumos já começaram a dar polémica. Como acontece normalmente em Portugal, apareceu uma entidade, desta vez a ERSE, a atirar os custos para cima dos consumidores nacionais. Ninguém parece perceber a lógica da recomendação desta entidade, até porque os lucros a prazo até são do fornecedor de energia, mas deve ser a força do hábito. Esta substituição deriva do Mibel, o tal acordo que fizemos com Espanha que ainda não beneficiou os pequenos consumidores, mas ao contrário do que acontece em Espanha (afinal o nosso parceiro), onde o investimento fica a cargo do fornecedor de energia contratado, por cá pretendia-se que ficasse a cargo do consumidor, embora o aparelho continuasse a ser propriedade do fornecedor. Somos mesmo originais, até nas entidades reguladoras. Reguladoras sabe-se lá de quê!


*** * ***

FOTOGRAFIA

asen-chac-ova



LessLemon


*** * ***



MISSÃO DE ACÇÃO PARA UM MUNDO MELHOR



A pedido de C Valente, divulgo esta acção:

Missão de acção para um mundo melhorVou pedir um gesto de boa vontade, propondo um pequeno desafio dado o período natalício que atravessamos, (melhor seria que fosse alargado a todo o ano). Pretende-se evitar em especial nesta quadra a hipocrisia e encontrarmos um gesto de amor para com o próximo.



- A proposta consta em efectuar um pequeno gesto, uma palavra, uma acção, uma doação, o que entenderem para com outro ser.



- Deverá efectuar um a três gestos, e se possível solicitar ao outro para continuar a cadeia, (este pedido não é fundamental, e esta atitude só deverá ser tomada se as circunstancias o permitirem). Deverá solicitar o pedido para esta missão, num mínimo a 3 e num máximo a 7 blogues amigos.



- Recomenda-se descrever no seu blogue a acção praticada como exemplo a seguir por outros, sendo opcional a narrativa curta ou longa, ou simplesmente EU CUMPRI,



- Deverá publicar no seu blogue na semana que antecede o Natal a descrição da missão realizada (se o entender - facultativo) e a frase: Eu colaboro para um mundo melhor, e você?



Assim sendo indico para esta missão de boa vontade:

- A Recalcitrante
- Bairro do Amor
- Sulista



*** * ***


CARTOON


Dana Summers


Steve Breen


Bob Gorrell

7 comentários:

Sulista disse...

Ok. Tá o 'recado' dado. Vou pensar no teu post. Mas olha que só apetece ser-se como os politicos...hipócritas...Ehehehe!!


ps- os contadores da edp e a dos sacos plástico são duas ANEDOTAS verdadeiras...

Bjs

AnarKa disse...

O Hipócrates deve estar a dar voltas na tumba com as decisões do nosso Ministério da Doença.
Lol

quintarantino disse...

O Hospital Nossa Senhora da Oliveira é uma EPE, ou seja, não depende nessa matéria da Tutela. Logo, desta vez o Correia está inocente.
De qualquer modo, a filosofia subjacente àquela decisão é o reflexo da gestão empresarial que se quer... em Santa Maria da Feira uma visita a um familiar internado custa uma caução de 7,50€ por cartão e, após alta, deve ser reclamada ao fim de 15 dias. Não sei quantas pessoas lá irão buscar o dito cujo cartão...

Sacos de plástico? Eu resolvi o problema nestas minhas últimas férias. No "Champs", uma média superfície francesa, vendiam uns sacos num plástico mais resistente, quatro vezes maiores que os que por aí andam e que t~em umas pegas fenomenais. Comprei quatro e resolvi o problema.

ERSE? Desculpe, mas essa entidade existe para quê? Para ajudar a EDP a sacar dinheiro ao pagode.

. disse...

Tragã lá as lenguiças , as entrameadas , pinga da boa e rapaziada amiga , cas brazas já cá tã à espera ...
Tou-o cá aqui neste Bêco .
Charroco http://charroco.blogs.sapo.pt/

Atão proqui nã dã lá uma saltada , tã todos convidados pôrra .
Ê lá os'péro .

Meg disse...

Zé, apesar de ausente tenho seguido estas "novelas"... dos sacos, dos contadores, da saúde, e fico com a sensação de que estamos a ser tratados como otários (fui buscar a palavra aos teus marcadores).
Mas não será isto um país à deriva?
Um regabofe de oportunistas a atirar o barro a parede a ver se pega...!!!!
QUE PAÍS É ESTE, ZÉ POVINHO?

Um abraço
Mais o floclore à volta da Cimeira, os basbaques...

C Valente disse...

obrigado pela publicação e obrigado pelos excelentes caroons e fotos que são apresentadas
Bom fim de semana
Saudações amigas

Meg disse...

Ah... claro que aceito... só preciso de um tempinho.

Um abraço, Zé!