quinta-feira, novembro 01, 2007

LARANJADA ROSA

Os partidos e os políticos portugueses são uma fonte inesgotável de imaginação, tal o contorcionismo demonstrado com promessas que se transformam da noite para o dia, no seu contrário, podendo ficar por aí, ou quem sabe voltar à 1º forma, consoante a disposição dos seus líderes.
À partida, todos os partidos portugueses propuseram o referendo como forma de ratificação do tratado europeu, mas agora já temos o PS a carregar o tabu de Sócrates e o PSD com uma opinião contrária que foi a do seu novo chefe.
A ginástica dos dirigentes máximos dos partidos, capazes de dar um mortal à retaguarda, só é comparável com o tom exaltado e afirmativo da campanha eleitoral, e a pose de Estado, séria e compenetrada com que anunciam o seu contrário.
O jogo político que parece presidir a este assunto, não justifica de modo nenhum a quebra dos compromissos assumidos. Ninguém nega a legitimidade dos mandatos dos deputados eleitos na generalidade dos assuntos que discutem e aprovam ou rejeitam no hemiciclo. Para o bem e para o mal, eles estão lá por força dos votos dos portugueses. Já quanto à ratificação do tratado, não podem reclamar qualquer tipo de legitimidade para a aprovar apenas com o voto da assembleia, porque nenhum, e enfatizo, nenhum dos deputados pode dizer que recebeu um mandato expresso, ou sequer implícito para o fazer.
Eu já afirmei por aqui que não vejo diferenças de monta entre este PS e o actual PSD, e parece que nesta matéria pelo menos, tenho razão.

*** * ***
PROPOSTAS INDECENTES

*** * ***

FOTOS - BONS AMIGOS

Lappevennen

Ingid

*** * ***

CARTOON
Christo Komarnitski

11 comentários:

João Rato disse...

Eles só farão o referendo se tiverem a certeza que os resultados vão ao encontro das suas pretensões. É por essa razão que eu já me estou nas tintas para o referendo. Quanto à sua legitimidade, não fosse a constituição ou o facto de não terem uma maioria de 2/3 e a esta altura já estariam a afirmar que tinham legitimidade para adiar as próximas eleições legislativas!

quintarantino disse...

Referendar o quê? pensam lá os janotas... o povo não pode ir além do chinelo, dizem pimpões.
E o povo resmunga, mas em 2009 lá se há-de arreganhar e dar-lhes o voto. O habitual.

rouxinol de Bernardim disse...

O povo tem-se marimbado para referendos. Daí esta postura sensata e no mínimo economicista.

O referendo é útil e bom para temas mais terra-a-terra. Isto de fazer referendos e pouca gente lá ir é um luxo... um despesismo inútil.

Zé Povinho disse...

"Postura sensata e no mínimo economicista" - Mais um argumento interessante para juntar ao outro do povo se estar "marimbando para referendos". Este divórcio entre os cidadãos e os seus eleitos será que é um sinal de contentamento, ou pelo contrário de descrença e desconfiança?
Quando a abstenção nas legislativas chegar perto dos 70%, o que não tarda muito, qual vai ser o discurso dos nossos políticos e dos nossos partidos? Já pensaram nisso?
Abraço do Zé

Fernanda e Poemas disse...

Olá amigo Zé, linda postagem.
Beijinhos,
Fernandinha

Odysseus disse...

Sem a nossa política, não haveria 2/3 dos blogs que existem hoje, de portugueses, porque achas que o governo tanto os contesta. :) Quanto ao referendo não sei se deve ser feito, que raio de conehcimento temos nós, se nem os políticos sabem o que está na constituição, só seria um voto contra o governo e não ao tratado.

Zé Povinho disse...

Odisseus
Que tal uma discussão sobre o assunto (o tratado) para esclarecimento tanto dos políticos como dos cidadãos em geral? O que é que se perde com isso?
Abraço do Zé

NINHO DE CUCO disse...

Este PS não tem demonstrado estar à esquerda do PSD. Mas quando lhes convém ambos estão de acordo. Existe e persiste uma falta de rectidão e de ética que permitem tudo. Como se diz na minha terra fazem da boca cu as vezes que forem precisas para iludirem o povo e servirem os seus próprios desígnios.

SILÊNCIO CULPADO disse...

"Tudo isto existe, tudo isto é triste, tudo isto é fado".
Eles é que mandam: cumpra-se. E "abençoados os pobres de espírito porque é deles o reino dos céus". Porque os outros vão ter o inferno na terra com estes meninos.

Sophiamar disse...

Primeiro quanto ao teu comentário no meu blogue, tenho de to agradecer. Não costumo fazê-lo mas, porque sei das leituras que te faço, que comentas quand entendes, se entendes, " muito senhor do teu nariz", ter as tuas palavras no meu blogue é um orgulho e, ainda por cima, com afecto, como gosto. Não me sinto bem com a arrogância, a vaidade, a sapiência... não fazes aqueles comentários de circunstância, fazer por fazer, como costuma acontecer com alguns. Depois, tu fazes parte de um pequeno grupo de homens, cujos comentários leio com muito gosto.Obrigada!
Quanto ao teu post, cujas palavras subscrevo por inteiro verfica-se cada vez mais um distanciamento entre eleitos e eleitores porque, segundo me parece, o que fazem por nós é pouco e os dois partidos com maior número de eleitores estão tão perto um do outro que , não tarda, estão criadas as condições para o aparecimento de um partido à sua esquerda.
Beijinhosssss

Lappevennen disse...

Hello i,m LAPPEVENNEN.
Just pasing by, my dogs name is "Ask" and he is an icelandic sheepdog. Good luck with your blog!