quarta-feira, novembro 07, 2007

DOIS GALOS, E UM SÓ POLEIRO

Quando todos estavam a pensar que a discussão dum Orçamento de Estado ía conduzir à discussão de opções políticas quanto ao modo de empregar o dinheiro de todos nós, da maneira mais racional e com mais justiça social, eis que os dois representantes dos maiores partidos nacionais decidem começar a desfiar os episódios passados, um do outro, no que concerne às suas carreiras governativas.
O Parlamento e os portugueses mereciam um pouco mais de respeito por parte destes dois senhores, porque eles são pagos para resolverem assuntos nacionais e não para combates pessoais, que em nada contribuem para o bem-estar do País e dos cidadãos. O Orçamento de Estado é um instrumento de governação que afecta a vida de todos nós, para o bem ou para o mal, e estas lutas políticas, ou de protagonismo podem e devem ser dirimidas noutros espaços, ou pelo menos noutras ocasiões.
A comunicação social pode vir a encher páginas ou espaços televisivos e de antena radiofónica, com frases como “ o governo que fugiu” ou “um passado de triste memória”, mas os cidadãos eleitores, ou pelo menos eu, o que queremos saber é, onde e como é que vão ser empregues os dinheiros provenientes do nosso trabalho e dos nossos impostos.
Não me importa saber o que vão dizer alguns comentadores políticos quando lhes perguntarem quem ganhou este primeiro confronto entre Sócrates e Santana Lopes, porque estou perfeitamente convencido que eu e os demais portugueses, ficámos a perder, porque não fomos devidamente elucidados sobre as virtudes e defeitos do Orçamento, que até era o tema do debate.

*** * ***
FOTOGRAFIA
Natalia M.

Natalia M.

Cocktail II by Askany

*** * ***

CARTOON

Paul Combs

14 comentários:

J. P.G. disse...

Lindíssima esta colecção de fotos!

Quanto ao espectáculo a que assisti em grande parte, ficou-me a certeza de que somos governados por um vaidoso e arrogante líder de um Partido que nada faz do que diz e nada diz do que faz.
A nada respondeu do que lhe perguntaram, tendo passado o tempo a propagandear números que ninguém que o ouviu pode contestar, mas que sente na pele que nada melhorou.
Santana Lopes pareceu-me abatido e incapaz de entrar naquela política de chicane e de graçolas arrapazadas e nada consentâneas com a posição institucional do Sr. Sócrates.
E como já prometeu a desforra para amanhã, das duas uma: Ou vamos ter nova sessão de lavar de roupa suja mais própria de comadres desavindas ou então, assistiremos ao verdadeiro fim de carreira de um tribuno hábil às mãos de um propagandista da política rasteira, representante desta geração de profissionais da política que nada mais fizeram na vida.
Em resumo, este 1º dia não foi a discussão do orçamento de um país, foi a transmissão pública e em directo de uma Feira das Vaidades, em que o que mais ainda me irritou foi a visão dos sorrisinhos idiotas e cínicos que por lá vi.
Um nojo.

Abraço.

Zé Povinho disse...

Caro j.p.g.
Também foi essa a minha opinião, e por isso manifestei deste modo o meu desagrado. Espero que a próxima sessão de debate do OE seja mais esclarecedora para nós, cidadãos, embora não creia que aqueles senhores me possam fazer a vontade.
Abraço do Zé

Kalinka disse...

OLÁ AMIGO ZÉ POVINHO

Tens toda a razão na análise que fazes...pois calhou eu ter ouvido uma pequena parte da estupida guerrinha entre os 2 galos do poleiro e àparte os meus gostos políticos, pareceu-me demasiado estúpido o que diziam um ao outro, nenhum deles demonstrou ter algum nível...
O Parlamento e os portugueses mereciam um pouco mais de respeito por parte destes dois senhores, porque eles são pagos para resolverem assuntos nacionais e não para combates pessoais, que em nada contribuem para o bem-estar do País e dos cidadãos.

Muito obrigado pela tua presença no meu kalinka.
Beijitos.

Kalinka disse...

Ah...esquecia-me de dizer:

FOTOS LINDAS.

PARABÉNS pela bela escolha e pela partilha.

Sílvia disse...

Desses dois galitos vaidosos não me apetece dizer nada, tal o desprezo que tenho por comadres. As fotografias estão uma delícia e o cartoon aborda um tema bastante grave, trazido pela tão apregoada globalização.
Bjos

Tiago R Cardoso disse...

Eu não me desiludi pelo simples facto de não esperar nada de bom do debate.

Será que alguém deveria dizer aqueles senhores que aulas de historia são na escola e que eles estão no parlamento.

quintarantino disse...

Às tantas, vai-se a ver e nem eles leram o Orçamento de Estado e se assim foi, como poderiam sobre ele falar?

adrianeites disse...

copy phast do que escrevi no guardião:

vergonhoso o estado das coisas..

o parvalhão do sócrates sai do hemiciclo a dizer que esteve lá apenas para falar o orçamento... e toda a gente viu que ele começou foi a falar sobre o passado... onde ele próprio tem podres que nunca mais acabam.. foi ministro de guterres, moderna etc etc

Santana até lhe respondeu bem quano disse que perdeu as eleições anteriormente mas tb já havia ganho outras... só borrou a pintura quando à saida falou nas balas ...

Louça falou em devolver o bilhete.. enfim...

e qum falou afinal sobre o Orçamento???

AnarKa disse...

Hoje, por acaso estava à espera de ver uns esqueletos a saírem do armário, numa ilustração do Gorz, mas afinal enganei-me. Esse era o retrato perfeito daquela comédia, sem graça nenhuma, com que fomos brindados.
Lol

C Valente disse...

Bonitas imagens, quanto aos galos, pareceu-me mais galinhotose o circo não vale o preço do bilhete que nos cobram
Saudações amigas

SILÊNCIO CULPADO disse...

É isso mesmo Zé Povinho. Bastam de encenações mais ou menos grosseiras. Nós já estamos fartos de ver palhaços neste País de Comunicação vendida e do marketing do pôe-te aqui e tira-te dali. O que nós queremos é ser elucidados. O que nós queremos é ser governados.

Sulista disse...

Bom Cartoon!

Gosto da 2ªfoto dos copos ;-)


Quanto aos Galos...é isso mesmo, tudo a mesma cambada...Sem novidades.

Abraço ;-)

C Valente disse...

Passei para desejar boa noite
saudações amigas

João Rato disse...

Eles amam-se, desconfio até que têm um caso!...