sexta-feira, outubro 26, 2007

RAPIDINHAS

Pena de morte – Enquanto que pela Europa nos vamos batendo contra a pena de morte, eis que aparece a China a dizer que “quanto à pena de morte, países diferentes têm circunstâncias diferentes. As medidas concretas devem ser guiadas pelas condições específicas de cada país”. Como se alguma explicação possa justificar a crueldade que é tirar a vida a um semelhante, com um tiro na nuca.
Com esta posição a China mostra uma das facetas de falta de respeito pelos direitos humanos, mas diga-se de passagem que está bem acompanhada na justificação, com os chamados “perigos sérios”, pelos Estados Unidos, que recentemente viu mais um dos seus políticos receber o Nobel da Paz.
Portugueses são desconfiados e menos cívicos – Segundo a OCDE os portugueses são desconfiados e têm falta de civismo, classificando-se em 25º lugar entre 26 países. Estes estudos sobre os quais se tiram imediatamente conclusões económicas e filosóficas, fazem-me sorrir, porque nunca são aproveitados para se atacar as suas causas, que são quase sempre de ordem social e política.
Que dizer da “ausência de confiança generalizada nos outros e nas instituições”? E que os portugueses “acham legítimo receber apoios estatais indevidos, adquirir bens roubados, ou aceitar luvas no exercício das suas funções”? Claro que não são todos os portugueses, mas sim uma percentagem superior à registada noutros países.
A confiança depende da transparência dos actos, logo talvez não seja difícil tirar conclusões, já quanto aos apoios estatais indevidos ou as luvas, volto à transparência e às desigualdades e injustiças sociais, Não basta tirar apenas conclusões sobre os efeitos negativos para a economia, destas constatações, importa combater as razões da desconfiança e da falta de civismo.

*** * ***
FOTOS - FORMAS E CÔR
sila

Trond

*** * ***

CARTOON - IMPRENSA FRANCESA

Burki

Hermann

11 comentários:

AnarKa disse...

Pena de morte na China e nos USA? Náaa. Esses países são modelos no que respeita a Direitos Humanos, bem como a Rússia de Putin e o Zimbabwe de Mugabe. Nós só lhes batemos a pála por isso...
Lol

quintarantino disse...

Os chinas é que a sabem toda. Comunistas até à medula, mas sob uma capa de capitalismo e os lambe botas do costume a incensarem-nos.
Pena de morte porque cada país tem as suas circusntâncias? Ora cá está, nem Hitler se lembrou desta...

Tiago R Cardoso disse...

Pena de morte totalmente contra.

Educação cívica dos portugueses, perfeitamente normal, já estamos habituados, já não espanta.

O Guardião disse...

O bem estar social e uma justiça igual para todos talvez seja uma utopia, mas os países que mais se aproximam destes dois objectivos, têm menor grau de desconfiança e melhor comportamento cívico. Será que os economistas não conseguem chegar també a esta conclusão?
Cumps

Belzebu disse...

Amigo Zé, quem poderia ser mais desconfiado que nós? Falar em confiança em Portugal é algo que faz pouco sentido, tal a classe política que temos.

Quanto aos direitos humanos e às relações com a China, chega a ser caricata a forma como os dirigentes europeus apregoam os direitos humanos e a abolição da pena de morte e depois durante as cimeiras com a China, ou mesmo com a Rússia que está a decorrer, fazem um enorme esforço para não abordar o assunto, para que os gigantes de Leste, não se sintam incomodados!

São alguns destes políticos que nos inspiram confiança?

Aquele abraço infernal!

Sílvia disse...

As fotografias e os cartoon's são como sempre do melhor. Quanto à hipocrisia dos políticos perante a violação dos Direitos Humanos, na China, na Rússia e em tantos outros lugares, é uma vergonha, só superada pela estupidez de alguns economistas que desejam que possamos ser competitivos em relação a esses países onde os direitos laborais ainda são uma miragem.
Confiança nesses senhores? Nem com palas nos olhos.
Bjos

Maria Faia disse...

É triste, demasiado triste, ler em análises internacionais o nosso povo classificado desta forma.
Mas, infelizmente, os exemplos que são dados de cima são, muitas vezes, DA PIOR ESPÉCIE.
Veja-se o caso do Alberto João Jardim e outros que tais...

Um abraço amigo,

Maria Faia

Meg disse...

Realmente as "circunstâncias" na China são bem diferentes, mas como já não sei o que é que os "ocidentais" querem...
Andam a varrer os direitos humanos para debaixo do tapete, é o que é, para ver se não se dá por isso.

Somos desconfiados. Muito bem. E não temos de ser, com o que nos é servido todos os dias?
Somos é pouco desconfiados, senão não havia uma maioria absoluta!

Um abraço, Zé!

SILÊNCIO CULPADO disse...

A pena de morte é algo que retrata a barbárie dos países que a praticam. Os Estados Unidos não são exemplo para ninguém.e tão puco a China. A atribuição do Nobel também já está corrompida. Caso contrário Al Gore nunca a receberia.
Quanto aos portugueses serem desconfiados, e pouco correctos, tem tudo a ver com a ausência de valores que estes governos com as suas promiscuidades têm introduzido.

adrianeites disse...

essa da pena de morte estar passivel de certa cisrcunstâncias está demais....

mais um estuduzinho..

bom fim de semana

Ludovicus Rex disse...

Havendo desconfiança, logo falta de civismo e vice-versa.
Um Abraço