terça-feira, setembro 04, 2007

A CENSURA E OS CENSORES

Desde há alguns meses temos vindo a ouvir notícias sobre a censura e o controlo feito por autoridades de diversos países, sobre a Internet. Muitos terão ficado descansados, especialmente nos países ocidentais, porque se falava apenas no controlo de actividades terroristas e outras também graves como a pedofilia.
Durante algum tempo a verdadeira censura na Internet, julgavam alguns, apenas existia na China e no Irão e, talvez em algum outro país com características totalitárias. Errado, totalmente errado.
A censura está um pouco por todo o mundo, e não são tão evidentes como a pura e simples restrição de acesso a determinados sites informativos, ou enciclopédias, como no caso da China, mas muito mais sofisticados pois filtram palavras ou conjuntos de palavras em qualquer língua, marcando o emissor e gravando o conteúdo das mensagens ou escritos, para um visionamento imediato ou posterior, no sentido de descobrir se o seu autor é ou não uma ameaça. Este tipo de censura é praticado com a conivência dos serviços que providenciam os serviços de acesso e de alojamento, na maioria dos casos, mas também pode ser feito pela intercepção das transmissões de dados, com recurso a meios mais sofisticados de que se vangloriam alguns poderes como os Estados Unidos.
O controlo indiscriminado do fluxo imenso de comunicações feitas pela Internet, pode vir a tornar-se numa ameaça às liberdades individuais e não há garantias, ninguém as pode dar, de que tal faculdade não possa vir a ser mal utilizada, permitindo a um qualquer poder, identificar e reprimir todos aqueles que por este meio manifestem opiniões discordantes do poder instituído.A censura sempre foi e continua a ser, uma ameaça à Democracia como a concebemos.

*** * ***
FOTOGRAFIA
Breathe Love In My Air by ~blackpixie

Getting Comfortable, 0300 by *photoscot

*** * ***

CARTOON

Pat Bagley

12 comentários:

João Rato disse...

Eles têm as máquinas e as armas, nós temos os membros, a cabeça e o bom gosto:
se publicarmos as opiniões através de imagens eles não as conseguirão detectar. Por exemplo, esses filtros dificilmente conseguiriam distinguir os bytes que nos trazem as Belas deste post da fronha do Sócrates com um gelado na boca!

quintino disse...

Subversão. Luta. Não poderemos jamais permitir que nos calem.

o guardião disse...

Abaixo a censura. Recsemos todos quem quer que o pensamento seja formatado à medida de quem manda.
Cumps

adrianeites disse...

o tempo da censura ja acabou oficialmente....
bela reflexão!

cp's

Cadeirão disse...

Pouco antes da revolução de Abril o meu pai costumava chamar "a lei da rolha".
Hoje tenho a certeza que lhe chamaria a "lei do batoque".

Os tempos evoluem, porem a ganancia do poder cada vez cava um fosso maior entre a sociedade.

Abrc

Tiago R Cardoso disse...

Infelizmente muitos não sabem, mas nós próprios neste momento estamos sempre sobre vigilância, cada ligação tem um IP, fácil de detectar a sua origem, que têm no seu blogue um daqueles contadores, consegue saber de onde são feitas as visitas, ao pormenor da localidade, pode-se com outra tecnologia chegar ao endereço, os próprios motores de busca, guardam durante x tempo, o que é que pesquisamos e onde andamos, claro que existe como fugir, eu de vez em quando utilizo o anonymouse, passas a ter o IP na Suíça, penso eu, mas existem outros.
Temos é que continuar a lutar contra estas tentativas de "censura" e "vigilancia".

MARIA disse...

Olá Zé,
Pessoalmente, nunca escrevo na net o que não seja também capaz de dizer fora dela, em qualquer circunstância.
Estou-me nas tintas, portanto para as visualizações do meu IP...
Evidentemente, toda a censura é censurável...
Por outro lado, a identificação da ligação possível, quanto a mim, ainda não referencia a PESSOA CONCRETA que escreve e poderá nunca levar a ela , dependendo pelo menos de algumas circunstâncias...
A verdade é que a sensação de estar sob vigilância de certa forma , tristemente, já se entranhou na pele na nossa sociedade actual e nem sequer se trata de um fenómeno meramente português.
Estamos contra, claro...
Beijinhos
Maria

Zé Povinho disse...

Meus caros
Claro que há maneiras de ludibriar o reconhecimento dos IP,s, ou até navegar sem deixar rasto visível para os outros utilizadores, mas isso não significa que o fornecedor do serviço que utilizamos, não saiba a nossa localização e a identidade do indivíduo que contratou o serviço. Claro que também há formas mais sofisticadas de fugir a todo o controlo, que me abstenho de descrever aqui. O que me dana é que haja alguém que escrutine o que eu escrevo, seja lá o que for, sem a minha autorização. Sabemos todos que é crime violar a correspondência de alguém, só que aqui não é só a correspondência, é a intimidade é tudo.
Sou obviamente contra, e não confio em entidade nenhuma, composta por quem quer que seja.
Por curiosidade posso afirmar que já tive consultas a este blog, segui-lhes o rasto que até nem foi escondido, de entidades ligadas à segurança de um país estrangeiro. Não me assusta, e se alguém quiser fazer o mesmo, e se dispuser a controlar os visitantes a sério, é só escrever uma série de nomes das maiores ameaças internacionais.
Abraço do Zé, furioso com esta ameaça à liberdade de expressão e à intimidade.

Sulista disse...

Atão vamos aproveitando enquanto não...

;-)
Abraços

Meg disse...

O quê, ZÉ??? Já chegaram a isso?
Que eu sei que o fazem cá... sei, mas "eles" não lhe chamam censura.
Há mesmo gente que não faz outra coisa senão ler blogues e "passar a informação" aos interessados. Remunerados.
Como é que eu sei? Porque sei e pronto.
Aguenta, Zé!!!!
Um abraço

SILÊNCIO CULPADO disse...

Enquanto nós conseguirmos defender a liberdade de expressão e de opinião temos garantidos os parâmetros mínimos da nossa dignidade. Porém isso está a tornar-se cada vez mais difícil e há que unir esforços e cerrar fileiras. O teu post demonstra a consciência forte e esclarecida que tens sobre o assunto.O que significa que está aqui alguém com muita força e que não baixa os braços.

J.G. disse...

Este é um tema muito complicado para poder dar a minha opinião em meia dúzia de linhas.

Estamos perante um meio novo de difusão de mensagens. Aparentemente livre, convida-nos aescrever o que pensamos sobre as mais diversas matérias.
Os nosso blogues são públicos. Logo, por aí, pode haver toda a espécie de gente a lê-los e a transmitir o seu conteúdo. Sabemos disso.

Censura é proibir-nos de escrever ou ameaçar por qualquer forma se o fizermos.
Até agora, ninguém me proibiu nem ameaçou. Tentam assustar-nos, sim, levando-nos à auto-censura por antecipação a uma possível repressão.
NÃO PODEMOS TER MEDO! Acho que é essa a melhor resposta que por ora podemos dar aos novos censores, mais habilidosos e sofisticados do que os antigos.

Um abraço.