quinta-feira, agosto 23, 2007

REGULADOR PREVISÍVEL

A notícia até nem merece realce nos jornais ou na comunicação social em geral, mas a “ERC iliba Sócrates de pressionar media”.
Ninguém terá ficado admirado com a decisão, que era perfeitamente previsível, e o destaque fica apenas para uma opinião do conselheiro Gonçalves da Silva que não foi no mesmo sentido da decisão tomada.
Conclui-se então que, José Sócrates não exerceu pressão junto de alguns órgãos de comunicação social, nem teve intenção de impedir qualquer investigação ou divulgação da mesma, sobre o caso relativo ao seu percurso académico.
A voz discordante da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), fica registada. Haverá sempre alguém que se atreverá a pronunciar-se contra, mesmo que em minoria. Em Portugal sempre que alguém não obedece ao politicamente correcto, é notícia com interesse.

*** * ***
FOTOGRAFIA - CONTRASTES
amaranth by =Princess-of-Shadows

An incovenient truth... by ~Wa-chan

*** * ***

CARTOON
Michael Ramirez

Mike Thompson

10 comentários:

quintino disse...

Como dizem os anglo-saxónicos, R.I.P (Rest in Peace). Descansa em paz... só não sei se há-de ser a tal entidade, o nosso Primeiro-Ministro, a questão das pressões, a possibilidade de haver quem na Comunicação Social se ponha a jeito para uns "fretezitos"... não sei. E se calhar é melhor assim!

Sulista disse...

Voltei agora, nem me apetece falar nesse individuo...


Os cartoons são fixes ;-)

Bjs do SUl !

adrianeites disse...

nada.. nenhuma pressão! nem pensar..
Sócrates não é desse tipo...

ai ai...

cp's

o guardião disse...

Pelos vistos estamos sob a influência de baixas pressões, por causa do anti-ciclone dos Açores.
Cumps

Tiago R Cardoso disse...

A pergunta relevante é que é que se vai passar com a voz dissonante ?

j. gonçalves disse...

Continuo a ouvir religiosamente a música. bonita! party's!
Quanto à voz discordante, ou "eles", se encolhem, ou então vão esperar por uma boa altura de caça!!

J.G. disse...

Receio bem pelo futuro profissional desse Conselheiro.

De resto, a decisão é a esperada, claro!

um abraço.

Cadeirão disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cadeirão disse...

Pena que não esteja nas Caraíbas.

Assim podia ser "um ar que lhe deu".

Abraço

aryana disse...

Ora!não batam mais no ceguinho!!!
As propinas universitárias até nem vão aumentar...apesar da concessão de financiamento, tão soft!!!
Saudações