sexta-feira, julho 06, 2007

O REVERSO DA MEDALHA

Ouvimos todos o ministro das pescas dizer agastado, “quem não gosta que peça para sair da UE”. Os pescadores exprimiam as suas queixas e os comentários não eram agradáveis para o governo, sendo ainda por cima, proferidos na presença do comissário europeu. Nada disto justificava tal agressividade e a explicação que se sucedeu, mais tarde, colocava o registo na esfera da discussão político-partidária, o que também não foi o caso.
Um ministro não se pode dar ao luxo de proferir frases irreflectidas, ou de perder a calma no exercício das suas funções oficiais. Não pode, mas fez, e agora as suas palavras são utilizadas como resposta a uma afirmação de outro membro do governo.
O alvo é agora o ministro das Finanças, que não quer aceitar uma decisão da Comissão Europeia sobre a tributação automóvel, que pode levar a uma condenação do Estado português. O responsável das Finanças pondera recorrer da decisão, se ela se vier a concretizar, mas será que a resposta pronta do ministro das pescas não se encaixa na perfeição, também neste caso? “Quem não gosta que peça para sair da UE”.
Como diz o povo, “cá se fazem, cá se pagam” ou ainda, “pela boca morre o peixe”.


*** * ***

FOTOGRAFIA

Рыжий кот

Mila

*** * ***
CARTOON
Em francês...

5 comentários:

o guardião disse...


A frase mais do que infeliz dum e a discordância de outro foram bem ligadas pelo texto.
Como vês o Goraz puxou-me as orelhas. Bolas, não sou assim tão calão, pois não?
Cumps, que se faz tarde

Silvia disse...

Quem não gosta, não come! O Teixeira não percebeu o que disse o colega? A dupla tributação é uma vergonha e foi preciso vir a comissão dize-lo porque a nossa justiça enrolou a manta legitimando o abuso.
Liberdade de expressão, mas sem chegar aos ouvidos do poder.... ENTENDI!
Obs: Estás perdoado
Bjos

Anónimo disse...

É o descrédito total...gafes atrás de gafes, vão construindo um império de SOCIALISMO NACIONAL!


O Goraz e os dois amigos ZéPovinho e Guardião, continuam a dar cartas...misteriosas :-D


Aos séculos que não ouvia esta música! mt boa ;-)

Abraços

Sulista

Meg disse...

Impossível já, comentar tantos dislates, meu caro.
Ficam para o anedotário, o pior são os mexilhões da estória. Sempre os mesmos.
Um abraço

papagueno disse...

Cuidado que qualquer dia nem em casa se pode falar.
Um abraço.