terça-feira, julho 10, 2007

CONFIANÇA EM QUEDA

Os níveis de confiança dos portugueses estão em queda e não há volta a dar ao assunto. Podemos questionar os estudos conhecidos quanto aos níveis etários e habilitacionais, mas de resto está patente uma desconfiança, que é tanto maior quanto menores são os rendimentos dos inquiridos.
Os teóricos acenam com a flexigurança, os patrões manifestam-se contra a rigidez das leis laborais, os políticos reduzem-nos os direitos que fomos conquistando, e nós clamamos pela segurança e protecção para os desempregados, para os que estão incapacitados e para os reformados. Não há acordo possível pois tem-se caminhado só no sentido de favorecer uns poucos em detrimento da maioria que vê o seu futuro cada vez mais negro.
O Estado ou melhor, os governos, não têm cumprido a sua função no que respeita à redistribuição da riqueza gerada, sendo agora patente mesmo para os menos atentos, que o fosso entre os mais ricos e os mais pobres vai sendo cada vez maior. A força laboral, vulgo os trabalhadores por conta de outrem, carregam às costas o país vendo a cada dia que passa, aumentadas as taxas e os impostos, directos e indirectos, enquanto que os grandes investidores vão beneficiando de cada vez maiores isenções e incentivos.
O que é que este governo, ou os que pretendem vir a sê-lo, têm para nos propor em termos de segurança? Será que têm algo para nos propor e será que podemos acreditar nas suas promessas?


*** * ***

MACHISMO OU PIADA?


*** * ***
CARTOON
Recebido por mail (imprensa de língua francesa)

8 comentários:

Ludovicus Rex disse...

Confiança é coisa que já não temos faz tempo...
Gostei das fotos da meninas.

Um Abraço e Boa Semana

Zé Povinho disse...

Caro Ludovicus
Este foi o comentário mais rápido que tive em dois anos, que fique registado!
Obrigado pela visita.
Abraço

o guardião disse...

Confiança, nenhuma e crença, só se for-mos muito estúpidos.
Venham outros, que estes não me agradam...
Cumps amigo

Anónimo disse...

Guardião dixit!

Sinón, já não acrdito no Pai NAtal... :-(

Bjs


SULISTA

Belzebu disse...

Com a nossa classe política, falar de segurança ou de confiança é uma ilusão! Estamos pessimamente servidos em qualidade, competência e honestidade e quando assim é, o melhor é baralhar e dar de novo!

Um abraço infernal e mais uma vez os meus parabéns ao Goraz!

Meg disse...

Confiança, Zé? Segurança?
Onde isso já vai.
O fosso entre os que nada têm e os que vivem à custa do pagador de impostos é, descaradamente, cada vez maior.
Como se pode ter segurança, se não se tem confiança?
Um abraço

adrianeites disse...

quem pode ter confiança com este governo?
trabalhadores? - Nãããããooooo!
Banca: Siiiimmmmm!
patronato em geral: Siiimmmm!

vistas bem as coisas até existem pessoas que têm hoje a confiança em alta!

belas fotos!

cp's

J.G. disse...

Eh pá, mas tu tás a mangar com a malta? isso é pergunta que se faça?

Esperança? Confiança? Não, tu andas a go-go-go-zar ca gente, ó Zé Povinho!

Um abraço