sexta-feira, março 23, 2007

FACTOS DESAGRADÁVEIS

O título – Apesar do que veio hoje e ontem nos jornais diários, e dum comunicado que não vi transcrito na íntegra (julgo), continuei a não ter razões para duvidar do que li em diversos blogues que consulto com regularidade e que em geral estão bem informados. A questão colocada, e com alguma documentação, era o facto de José Sócrates ter sido descrito na sua biografia oficial, nunca desmentida, como engenheiro o que, já este mês, foi corrigido pela forma de licenciado em engenharia civil. Não sou engenheiro, não pertenço à ordem, nem me interessa particularmente se tinha ou não direito ao título, o que me interessa é que o primeiro-ministro de Portugal não é engenheiro como a sua biografia oficial nos fazia crer, mas sim licenciado em engenharia civil como agora lá consta.
Não se culpem os blogues ou o facto de se usar o anonimato para falar mal das pessoas, porque aqui só estão em causa os factos e estes depressa são conhecidos e as ervas daninhas (há-as na rede) depressa perdem a credibilidade, se não respeitarem a verdade ou se se provar que apenas difundem mentiras.

Serviço público de Televisão – Sempre tive alguma dificuldade em saber o que isto queria dizer na prática em Portugal. Sei que pago para isso apesar da vertente comercial da RTP, sempre achei que os governos (todos) são tentados a exercer a sua influência neste meio de comunicação social, desejava outro tipo de programas, enfim refugio-me quando tenho tempo no cabo que também pago como alternativa.
Ontem, depois do telejornal a que assisto enquanto janto, fiquei a saber que a RTP ía entrevistar Valentim Loureiro em directo, conforme ele tinha exigido e foi tornado público. Um arguido em crimes de corrupção, diversos, manifestou o desejo de ser “julgado” na televisão, afirmando que só aceitaria entrevistas por escrito ou televisivas em directo e a RTP, canal público de televisão pago pelos contribuintes, aceitou.
Estou pasmo. Como disse nunca entendi bem o que era serviço público de televisão, mas se é isto, acho que tenho de manifestar o meu repúdio, manifestar a minha indignação por o meu dinheiro ser usado deste modo, e tentar convencer os portugueses que estamos todos a ser enganados com este “conceito” de serviço público que é uma fraude autêntica.


*** * ***

FOTOS

4 comentários:

Idoso disse...

O título do Sócrates é uma embrulhada que deriva apenas da vaidade incompreensível e saloia, já a utilização da televisão pública para interferir com a justiça, só porque mete o futebol e a política é uma perfeita aberração.

o guardião disse...

Engenheiro não é, pelo que se pode ler (agora) na biografia oficial, e sobre isso ... silêncio.
Que feio, logo depois duma entrevista dada em que se conta a história da sua vida.
Não havia nexexidade

Joca disse...

Goraz de La Pravda? Já tinha visto alguns cartoon's assim assinados, mas este fez-me fixar o pseudónimo. Espero que haja mais de onde esse saíu.
Abraço

Laurentina disse...

O que mais me mete raiva é a prepotencia desse Sócretino e a sua falta de vergonha !!!
E ninguém lhe dá um arraial de porrada!
Beijão grande e bom fim de semana