quarta-feira, fevereiro 21, 2007

PALÁCIOS E MONUMENTOS ABERTOS

Mais uma vez, no Carnaval, os monumentos portugueses estiveram abertos ao público. Este facto tem vindo a repetir-se ano após ano, o que contribui para arrecadar receitas para um ministério que cada vez recebe menos do orçamento de Estado. Até aqui todos estamos de acordo, o que já não é admissível num Estado de direito, e dito democrático, é que haja quem trabalhe num serviço, enquanto todos os outros gozam a tolerância de ponto, sem receber um tostão por isso. Isto é o que se passa todos os anos, sempre que há tolerâncias de ponto.
O Ministério da Cultura e o IPPAR são um mau exemplo do cumprimento dos preceitos legais e da discriminação que se vai praticando por cá. Legalmente pode dizer-se que em sede de tribunal do trabalho seriam condenados, só que os trabalhadores que se apresentassem como testemunhas do processo seriam altamente penalizados pelo atrevimento, logo após a condenação inevitável.
O Estado deve dar-se ao respeito, sendo o primeiro a cumprir as suas obrigações legais. Este é o recado que alguns trabalhadores me incumbiram de aqui deixar hoje.

*** * ***

FOTO


*** * ***


CARTOON

1 comentário:

Idoso disse...

Uma característica deste governo é o autismo. Cumprir as leis cabe aos pategos dos contribuintes e dos trabalhadores em geral, na razão inversa dos rendimentos, porque quem tem e pode, não cumpre seguindo o exemplo do executivo. Agora até é antidemocrático manifestar o descontentamento contra o governo. O perigo desta situação é o de se resvalar para o confronto que parece ser a única saída contra a prepotência.