domingo, fevereiro 11, 2007

NÃO OS DEIXES DECIDIR TUDO POR TI

Hoje é domingo dia 11 de Fevereiro, e todos temos a hipótese de votar num referendo. O referendo é uma forma de democracia directa em que os cidadãos, independentemente da sua filiação ou simpatia partidária são chamados a decidir sobre um assunto. Hoje é sobre a interrupção voluntária da gravidez.
Não quero falar sobre as opções de voto neste caso particular, quero antes falar da importância da adesão ao voto, porque a abstenção de mais de 50% dos votantes pode levar alguns políticos a porem em causa o instituto do referendo, tornando assim mais pobre a nossa democracia. Recordo que este assunto vai a referendo não tanto por causa de ser um assunto de consciência individual, mas sobretudo pela falta de coragem política de vários partidos e políticos que, apesar do incómodo do não cumprimento da (injusta) lei actual, se recusaram a alterá-la pela via legislativa.
Os cidadãos conscientes devem aproveitar esta ocasião para demonstrar que não estão dispostos a ser chamados apenas de 4 em 4 anos para tomar uma posição, mas sim sempre que os políticos não cumpram o seu dever e as suas obrigações para com os eleitores.

*** * ***
FOTOS
Hot air balloons take off from Clark Field, north of Manila, February 8, 2007. More than 20 balloons from all over the world are taking part in the four-day Philippine International Hot Air Balloon Festival.
08 Feb 2007 REUTERS/Darren Whiteside
Bhutan's King Jigme Khesar Namgyel Wangchuck attends a meeting with Indian President A. P. J. Abdul Kalam in New Delhi February 8, 2007. The 26-year-old, Oxford-educated king of the tiny Himalayan nation of Bhutan made his debut on the world stage on Wednesday with the start of an official visit to India, his country's giant neighbour.
08 Feb 2007 REUTERS/B Mathur

CARTOON

Radivoj Gvozdanovic, Croatia


Ana von Rebeur, Argentina

3 comentários:

Aninhas disse...

Os calçõezinhos do príncipe debutatante do Butão são mesmo giros.

CORCUNDA disse...

Infelizmente, à hora a que estou a escrever estas palavras, confirmou-se que a abstenção foi alta e foi superior a 50%, não permitindo ao referendo efeito vinculativo.
Abraço.

o guardião disse...

Houve mais participação mas a abstenção ganhou.
Vamos ver o que que se segue, porque comos nossos políticos nunca se sabe.