sexta-feira, janeiro 12, 2007

DESAFIO OU SOBREVIVÊNCIA?



O aumento do custo de vida e as dificuldades do povo português mereceram dum responsável do governo o comentário infeliz, de que estamos perante um desafio. Foi infeliz no termo utilizado ainda que a situação seja difícil. Também ficou por esclarecer quando é que seremos TODOS recompensados pelos sacrifícios que nos impuseram.
O poder afasta a classe política da realidade dos governados, sem que eles se apercebam disso, se é que se ralam com o detalhe. Os preços aumentam, os salários não acompanham sequer a inflação calculada (quanto mais a real), o desemprego continua muito alto, os impostos aumentam (apesar das promessas eleitorais) e o que se vislumbra é um agravamento da situação.
Os direitos laborais e sociais não podem ser reduzidos a esmolas, não foi por isso que lutámos e trabalhámos durante muitos anos. Não é de caridade que falamos, mas antes de justiça social e melhor repartição da riqueza produzida.
Desafio, senhor ministro, devia ser para si responder a estes anseios dos portugueses.


*** * ***


CHAMADA DE ATENÇÃO VINDA DA ÍNDIA



LEIA E AFIXE EM LOCAL VISÍVEL



*** * ***


CARTOON



2 comentários:

Rui disse...

O desafio é de boa governação e este não está a dar bons frutos ou pelo menos não têm havido frutos, nem sequer flores.

Ana disse...

Os sete pecados entregues a Cavaco Silva devíam ser afixados por todo o lado.