quarta-feira, Setembro 17, 2014

O PUTATIVO CANDIDATO

Hoje a conversa no café era sobre os possíveis candidatos à Presidência da República, e fiquei a conhecer alguns nomes de possíveis candidatos, à direita e à esquerda, e fizeram-me a pergunta: qual destes seria o teu candidato?

Como um dos candidatos da esquerda era o Guterres, e como ele ultimamente anda por aí bem acompanhado, a escolha foi inevitável...


segunda-feira, Setembro 15, 2014

HUMOR À SEGUNDA

Enquanto passava umas férias na Europa, um desses sheiks do petróleo e a esposa decidiram enviar presentes aos seus amigos. Entraram numa galeria de arte onde compraram um Van Gogh, um Rembrandt e dois Picassos. - São 1,6 milhões de dólares. - Disse o vendedor. O sheik que pagou em dinheiro e depois virou-se para a mulher: - Pronto agora que já escolhemos os postais vamos comprar os presentes?


sábado, Setembro 13, 2014

LEVAR COM A ÂNCORA

Se há coisa divertida, é ouvir da boca da ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque que a âncora da credibilidade de Portugal é a política económica seguida por este governo. Outra afirmação que confirma a credibilidade da ministra foi o seu desejo de diminuir os impostos sobre o trabalho, mas só quando as galinhas tiverem dentes, perdão, quando a situação assim o permitir...

Estes nossos políticos são mesmo uns pândegos, não acham?


quinta-feira, Setembro 11, 2014

A MISTIFICAÇÃO

A crise que atravessamos tem sido uma oportunidade muito bem aproveitada pelo governo para impor um programa de destruição dos direitos dos trabalhadores, e dos cidadãos em geral, sempre com a desculpa de se querer resolver o problema das finanças públicas, o que evidentemente não aconteceu.

Durante todo este tempo diminuíram-se salários, cortaram-se direitos adquiridos, cortaram-se pensões, tiraram-se feriados, aumentaram-se as jornadas de trabalho, etc. Com isto tudo apenas se conseguiu aumentar o desemprego e empobrecer o país.

Passados estes anos vemos provado à saciedade que a precariedade prejudica a produtividade, bem como o aumento da jornada laboral, a insatisfação gerada pelos baixos salários, a diminuição dos feriados, ou as preocupações geradas pela incerteza quanto ao futuro (velhice).


Hoje já poucos conseguem dar a cara por tudo o que nos levou aqui, e os autores desta experimentação política foram premiados com lugares em instituições financeiras e políticas internacionais, provando-se que não foram eles os mentores, mas simples executantes de políticas que se revelaram desastrosas para o país e para os portugueses.


terça-feira, Setembro 09, 2014

ANIVERSÁRIO DE TOLSTOI



"Mas a verdade é que não só nos países autocráticos como naqueles supostamente livres - como a Inglaterra, a América, a França e outros - as leis não foram feitas para atender à vontade da maioria, mas sim à vontade daqueles que detêm o poder."

Leon Tolstoi