domingo, Julho 27, 2014

PREOCUPAÇÕES CULTURAIS

Não sei por que é que ainda me dou ao trabalho de ter preocupações culturais, neste país, e em tempos de crise económica, mas é uma coisa que me está no sangue e não há nada a fazer.

Aproveitando um fim-de-semana de folga, o que é muito raro, fui dar uma volta cultural com a mulher e fiquei algo deprimido, porque o panorama é bem pior do que eu esperava.

O Museu dos Coches está em estado mais do que deplorável, pois se na última vez que o visitei vi baldes perto da entrada a recolher a água que entrava pelo telhado, agora reparei que os coches estão em mau estado de conservação, com portas quase a cair e com os têxteis em completa ruina.

O aumento dos preços das entradas talvez possam vir a ser utilizados em restauros, ou em pouco tempo teremos um Museu dos Coches em casa nova, mas com viaturas completamente destroçadas.


Será que alguém já imaginou estas peças no novo espaço, mais claro e com melhor iluminação, expostos à curiosidade dos muitos visitantes que todos esperamos? Não acham que será uma vergonha apresentar tão boa colecção em tão deplorável estado? 

1

segunda-feira, Julho 21, 2014

A DESINTOXICAR



As férias servem para as pessoas descansarem, para terem tempo para a família e para aliviar o corpo e a mente do stress a que somos sujeitos durante o tempo de trabalho.


Uns dias sem acesso às notícias, escritas, televisionadas, ou mesmo da rádio, fazem verdadeiros milagres à disponibilidade e ao humor de qualquer um.


Os livros, a máquina fotográfica, a rede e o tijolo de onde brota música escolhida, são os luxos a que me permito nestes dias, e esta pausa junto ao portátil é apenas uma provocação a quem por aqui passa e não está de férias. Não me levem a mal, mas aproveitem a ideia e adptem-na aos vossos gostos, e verão como vos faz bem…


««« - »»»
FOTOGRAFIA
By Palaciano

quinta-feira, Julho 17, 2014

A MÁ DISTRIBUIÇÃO DA RIQUEZA



Em Portugal não temos acesso a dados e a estudos sobre a má distribuição da riqueza gerada no país, e temos que nos limitar a consultar o que é divulgado por autores e investigadores estrangeiros.


Foi agora tornado público um estudo dum economista do BCE, Philip Vermeulen, que revela que um quarto da riqueza nacional está nas mãos de apenas 1% da população.


Não existe nenhum estudo destes conhecido, elaborado pelo INE, e os dados para o fazer também não são acessíveis a todos, mas o que ressalta deste trabalho é que o poder político não sabe ou não quer corrigir devidamente esta discrepância, agravando os impostos sobre os mais ricos.

Nota: O Zé vai de férias, o que deverá causar algumas irregularidades na postagem deste espaço.



terça-feira, Julho 15, 2014

IRONIAS DA VIDA

Há alguns meses conheci um caso de uma pessoa conhecida que, por causa de uma separação litigiosa, se viu impedido de conseguir pagar um empréstimo à habitação nos moldes em que este fora feito, e que teve de pedir uma renegociação do empréstimo. O banco que fizera o empréstimo era “o verdinho”, e as coisas correram mal, não sendo consentida uma alteração que na realidade permitisse o pagamento do mesmo noutras condições, mais favoráveis e realistas perante a diminuição de rendimentos do devedor.

Pouco tempo depois veio a execução da penhora e o executado ainda ficou com uma dívida 7 ou 8 mil euros, que fizeram com que parte do salário fosse retido para pagamento da dívida, o que acabou por originar uma hecatombe, pois outros compromissos foram afectados e tudo resultou na insolvência dessa pessoa.


O que é irónico é que o banco que esteve na origem do descalabro duma vida, pertencia então a uma família que agora pede protecção contra credores, como se alguma vez tivesse tido alguma preocupação real com a vida e os problemas dos seus clientes. Na realidade eu sei que quando devemos uns milhares de euros o problema é nosso, mas se a dívida for de muitos milhões de euros, então o problema passa a ser dos credores…  


domingo, Julho 13, 2014